Name:
Location: Portugal

Friday, March 23, 2007

Virtual Realidade Parte 78


Ao entrar no IRC, Rita viu imediatamente um nick conhecido a querer teclar com ela:
imagem ─ Olá, minha namoradinha virtual!
atiR ─ Olá!… és o… espera, Hugo?
imagem ─ Oh, estou profundamente triste!
atiR ─ Mas porquê, aconteceu-te alguma coisa?
imagem ─ Esqueceste o meu nome.
atiR ─ Triste só por isso?
imagem ─ E achas pouco?! Quer dizer que nunca mais pensaste em mim.
atiR ─ Mas eu lembrei-me do teu nome. Só perguntei para confirmar. E tu, lembras-te do meu?
imagem ─ És a Rita.
atiR ─ Vês, também esqueceste o meu.
Imagem ─ Não esqueci nada. Tu disseste que te chamavas Isabel, mas eu acho que és Rita.
atiR ─ Estás a chamar-me mentirosa?
imagem ─ De modo nenhum! Só que podias ter dito outro nome por defesa.
atiR ─ Quer dizer que te defendes desse modo?
imagem ─ Touché! Quem me manda meter com uma mulher inteligente?
atiR ─ Obrigada! Mas afinal qual é o teu nome?
Imagem ─ Se eu to disser também dizes o teu?
atiR ─ Claro que sim!
imagem ─ Rui.
Francisco, pois era dele que se tratava, conduzia estrategicamente a conversa para que Rita se revelasse primeiro do que ele próprio, mas ela mostrava-se à altura da inteligência dele, aparando-lhe o jogo e mantendo-se coerente.
atiR ─ Isabel.
imagem ─ És má! Assim vou mas é arranjar outra namorada virtual.
atiR ─ Má porquê?
imagem ─ porque eu disse-te o meu nome verdadeiro e tu não me disseste o teu.
atiR ─ Mas eu disse!
imagem ─ Então explica-me o que quer dizer o teu nick.
Rita hesitou. Nunca lhe tinha ocorrido que alguém pudesse interessar-se por saber o que significava atiR. E este era um contendor perigoso que sabia conduzir um diálogo no sentido de descobrir quem estava do outro lado da janela. Francisco notou a hesitação pela demora da resposta e insistiu:
imagem ─ Então?...
atiR ─ O quê?
Rita tentava ganhar tempo enquanto a explicação não surgia no seu espírito.
Imagem ─ Essa explicação…vem ou não vem?
atiR ─ Ah!
imagem ─ O teu nick é o teu nome lido da frente para trás. Acertei, não foi?
atiR ─ Acertaste pela metade.
imagem ─ Pela metade como?
atiR ─ atiR de facto é Rita, mas não é o meu nome; é o nome de uma boneca que eu tive em menina.
imagem ─ Ah! Ok. E já não és uma menina?
atiR ─ tenho 22 anos. E tu?
imagem ─ 26
atiR ─ Diz-me uma coisa…
imagem ─ Se eu souber…
atiR ─ Sabes sim! Porque é que eu devia ter voltado a pensar em ti? Alguma razão especial?
Imagem ─ No meu caso apenas razões especiais.
atiR ─ Tais como…
imagem ─ Ora…sou bom rapaz, lindo, educado, meigo, amoroso…queres mais?
atiR ─ E nada convencido!
imagem ─ Nada. Mas por acaso já fui, antes de ter tomado consciência daquilo que sou.
atiR ─ Estou a ver…
imagem ─ Se tiveres as mesmas qualidades que eu …! Tens?
atiR ─ Falta-me uma. Lamento muito!
imagem ─ Qual delas?
atiR ─ Falta-me ser bom rapaz.
imagem ─ Ainda bem! E quanto a rapariga…
atiR ─ Sou boa rapariga.
imagem ─ E tens as outras qualidades sem seres nada convencida?
atiR ─ Absolutamente.
imagem ─ Então agora que assentámos as bases podemos avançar para um grande amor?
atiR ─ Nada nos impede.
imagem ─ Um dia destes tenho de ir a Lisboa…
atiR ─ Ai tens?! Fazer o quê, pode-se saber?
imagem ─ Dar uma volta pela faculdade de medicina.
atiR ─ Não me encontrarias!
imagem ─ E quem te disse que te quereria encontrar?
atiR ─ Pensei; mas não poderias porque nunca me viste.
imagem ─ Pois… Mas tenho a tua imagem bem presente na minha memória
atiR ─ Não percebi…
imagem ─ É cá uma história…
atiR ─ Não queres contar, ok, mas fico intrigada.
imagem ─ Uma vez conheci uma rapariga, só a vi uma vez, e agora a imagem que guardei dela és tu.
atiR ─ E porque nunca mais a viste?
imagem ─ Porque ela desapareceu.
atiR ─ Oh! Era bonita?
imagem ─ E inteligente como tu.
atiR ─ Obrigada. Mas não sabes se sou bonita!
imagem ─ Tenho a certeza de que és.
atiR ─ Porque tens essa certeza?
imagem ─ Porque de outro modo não corresponderias à imagem dela.
atiR ─ Isso é muito lisonjeiro para mim! Lamento não possuir uma foto digitalizada para te enviar. E tu tens para eu ver com quem teclo?
imagem ─ Lamentavelmente, também não!

Rita não lhe tinha dito que, também ela, associava ao nick dele a imagem de um rapaz que tinha conhecido num comboio.
Sem que nenhum deles soubesse explicar porquê, ambos sentiam uma doce atracção, um pelo outro. No entanto, os dois suficientemente experientes em conversas pelo mIRC ─ sabiam muito bem até onde as palavras os poderiam levar e dominavam a arte dos chats on-line ─ não abdicavam do uso de prudência. E, quando ousavam ultrapassar os limites, E Rita não se mostrava menos competente que o seu curioso interlocutor. Talvez fosse esse nivelamento intelectual, actuando como íman de pólos opostos, que os começava a atrair, fazendo nascer uma curiosidade mútua pela pessoa que o outro era.
E um acesso de sinceridade ousou romper a barreira das defesas de Rita:
atiR ─ Sabes que és a primeira pessoa com quem gosto de falar aqui?
imagem ─ Não sabia! Mas, é curioso, eu estava a pensar em fazer-te precisamente essa pergunta!
atiR ─ Quer dizer que…
Francisco esperava a continuação da frase, mas ela não surgia.
Naquele momento a janela do MSN de Rita piscava: a mãe estava online.
imagem ─ Que…
atiR - atiR ─ Que gostamos de teclar um com o outro.
imagem - Puedo hablar solo por mi parte!
atiR - E yó por mi parte!
imagem - De acuerdo!
atiR - Hum!...Hablas castellano?
imagem - Hablo muy bien.
atiR - Un dia hablaremos de eso…
imagem - Cuando quieras! Hay tantas cosas que no sabemos el uno del otro…
atiR - Ahora me tengo que ir. Hasta la vista! Un beso.
imagem - Hasta la vista! Un beso

Continua...

29 Comments:

Blogger A COR DO MAR said...

Ola Amigos :)))))
Confesso que cada vez que leio as vossas historias, sinto ca dentro uma saudade dos meus tempos do mIRC - e fui feliz nessas andanças. Sinto saudades, porque até o mIRC já nao né o que era...
Grande grande abraço cheio de beijocas *

7:52 pm  
Anonymous tb said...

Mais um pedaço da haste que compõem o ramalhete de emoções de vidas virtuais que afinal são bem reais, narrado de forma cuidada, viva e ritmada, mantendo o leitor com vontade de ler mais e mais.
Parabéns!
Beijinhos

9:42 pm  
Anonymous Diva said...

Este episódio faz-me lembrar muitas conversas que eu própria tive;)Mais um capítulo que me faz esperar ansiosamente pela próxima semana:)
Bom fds
Beijokas 1000

11:41 pm  
Blogger Isto e meu...Silvia said...

As pessoas têm estrelas que não são as mesmas.
Para uns, que viajam,as estrelas são guias.
Para outros, elas não passam de pequenas luzes.
Para outros, os sábios, são problemas.
Para o meu negociante, eram ouro.
Mas todas essas estrelas se calam.

Tu porém terás estrelas como nínguém (...)
quando olhares o céu de noite,
porque habitarei uma delas,
porque numa delas estarei rindo,
então será como se todas as estrelas te rissem!
E tu terás estrelas que sabem rir!

(Antoine de Saint-Exupéry )

Despeço-me de ti com um sorriso:)
Ate um dia... Eu voltarei, nem que seja para continuar a ler-vos.

Beijo.

1:12 pm  
Blogger Moura ao Luar said...

Vir aqui é como ler um livro e como ontem já nao passei na biblioteca para trazer a leitura de fim de semana agradeço a história

4:26 pm  
Anonymous furta_cores said...

Isto está muito interessante :)

8:43 pm  
Anonymous Nylda said...

Olá Isa&Luís...
Ando de novo atrazada, mas vou-me pôr em dia, ai vou vou :)).
Abraços significam amor para alguém
com quem realmente nos importamos.....
Um abraço é algo espantoso...
é a forma perfeita de mostrar o amor que sentimos,
mas que palavras não podem dizer.
É engraçado como um simples abraço faz-nos sentir bem...
É sempre compreendido...
E abraços não precisam de equipamentos,
pilhas ou baterias especiais...
É só abrir os braços e o coração...
Guarda este abraço! Que hoje deixo para vocês.
Bom fim de semana.
Beijos e um sorriso.

11:36 pm  
Blogger Papoila said...

Olá:
Muito interessante. Em breve Rita e Francisco vão descobrir-se... a empatia mutua surge mesmo nas personagens que criam no IRC.
Gostei muito.
Beijo

11:49 pm  
Anonymous In Loko said...

E isto acontece com alguma frequência no mundo virtual, sem querer lá aparece alguém muito atractivo que nos toca, como dizer: faz-nos baixar algumas barreiras e continuar a conversa simpática e aprazível... há atracções que a razão não pode explicar! Rita e Francisco cruzam-se desconhecendo-se quem são na realidade, mas um elo, qualquer coisa, liga-os sem perceberem o quê. Boa imaginação Isa, o enredo está perfeito! E neste andar, um dia, vão rir-se destes diálogos quando falarem destas conversas, refiro-me a Rita e Chiquinho rs!!! Muito bom, adoro ler-vos! Ah, e o Castelhano... muy bueno!!! Beijinho e abraço meus amigos...

4:39 am  
Anonymous Sindarin said...

Olá meus queridos amigos. Que hablamos muy bien...Gostei muito como ñ poderia deixar de ser. Peço desculpa da minha demora mas embora ausente de corpo estãis sempre no meu pensamento..."estais senhor e senhora minha" sempre no meu coraçã cheio de amizade e admiração por vocês k escrevem tão bem. Beijinhos aos dois, um óptimo Domingo e uma boa semana.

10:22 am  
Blogger SILENCIO said...

Isa e Luis um beijo e um agradecimento pelas historias tão reais.
;)
bjs

6:51 pm  
Blogger Baby said...

Tambem gosto de conversas virtuais, então quando se encontra alguém que também goste!É interessante compormos um rosto que passa a ser familiar,até lhe damos um tom de voz que nos agrada, e os olhos? mesmo da côr que nós gostamos...
Luís, não pode haver vazios de alma que perdurem, com amigos como vós...
Beijinho.

8:59 pm  
Anonymous Fallen Angel said...

Olá meus queridos, deixo um grande beijinho com muito carinho e ternura.

9:05 pm  
Anonymous Carla said...

Olá,esperemos que seja agora que a Rita e o Francisco se vão encontrar, por favor nao me façam esperar mais... beijocas

9:54 pm  
Anonymous meialua said...

A vida é feita de desnecontros e de encontros, e não acredito em coincidências...
Nada aconte por acaso, hehe

Fico à espera da continuação.

Beijokas para os 2***

9:47 am  
Anonymous Ane said...

Então eles se encontraram nem que seja no chat da Net.Estou torcendo por um encontro real!Bjocas!

8:40 pm  
Blogger Isto e meu...Silvia said...

Não importa se estás perto ou longe, o que importa é
que existes para que eu possa sentir tua falta.

Voltei a este mundo;)

Beijos.........

10:29 pm  
Anonymous Luisa said...

Por mais que se queira disfarçar as pessoas acabam sempre por se revelar.
Obrigada pela visita ao meu blog.

11:42 pm  
Blogger Baby said...

Venho deixar um beijo e votos de bom fim de semana, eu vou usufruir do meu longe daqui...

3:02 pm  
Blogger Vera said...

Amigos, queria pedir-vos desculpa pela ausência mas tenho estado sem internet...
Estava meia perdida na história, mas já apanhei o fio à meada!!!
Espero ansiosamente pelo encontro da Rita e Francisco!!!

Beijinhos

3:59 pm  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

é sempre uma delicia ir lendo cada trecho :)
., . - . - , _ , .
.) ` - . .> ' `(
/ . . . .`\ . . \ Ofereço uma rosa
|. . . . . |. . .|
. \ . . . ./ . ./
.. `=(\ /.=` toda perfumada
.... `-;`.-'
......`)( ... , para aromatizar
....... || _.-'|
........|| \_,/o teu Fim de Semana...
........|| .*´¨)
¸.•´¸.•*... ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` *
*´¨) мιℓ вєιנoѕ♥*♥
¸.•´¸.•*... ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` **♥*♥

9:30 pm  
Blogger Catarina said...

também hà coincidências felizes :)

Bjtos

11:29 am  
Anonymous Anonymous said...

Caros Luíis e Isa

Há um tempinho que não havia tempo para vos ler, mas hoje consegui por.me em dia com a vossa história que está cada vez melhor.
Acho que, se a TVI vos conhecer, caça-os logo para argumentista da próxima novela. E olhem que seria bem interessante ver a vossa história em novela. Seria uma espectadora assídua, garanto. E com alguma boa vontade, quem sabe, ainda me arranjavam um papel pequenino para uma figuração.
Que bom que a história vai continuando com o mesmo interesse e qualidade,. Parabéns pelo vosso trabalho.
Um abraço amigo
nellygama(manuela)

1:26 pm  
Blogger MiguelAugusto said...

Sempre bom e agradável quando nos encontramos em sintonia com aquela pessoa especial...

1:35 pm  
Blogger Isto e meu...Silvia said...

De amarelo pinto nossa amizade...
De verde nossa esperança...
De azul pinto nosso céu...
Deixo o dourado,
Para pintar os sonhos teus...

Nas noites lindas de luar...
Trago as sementes...
Das flores mais belas que há...
Entrego ao anjo da noite...
Para somente agradar...

Pelas noites tão lindas de sonhos...
Que passamos ao luar...
O amarelo vai perfumar...
A esperança de verde semear...
Por todo o azul do céu...

Com tons de dourado a destacar...
Como a cor do mel...
Nas noites lindas de luar...

De vermelho pinto as flores...
Com branco desenho um anjo...
Pra nos visitar, nas noites de luar...

O vermelho das cores vibrando...
Reflete a chama das paixões...
Exalando seu perfume...
Machucando corações...
"Sonia Santos"

Desejo-vos um lindo fim de semana.

Beijos:)

1:51 pm  
Blogger maresia_mar said...

Olá meus amigos,
este é um romance que no prende desde a 1ª página, sempre tão bem escrito e tão actual, são afinal histórias da vida...
Eu estou meio a despedir-me, vamos a ver o futuro, vocês estarão sempre no meu coração.. Bjhs e bom fds

2:44 pm  
Blogger PoesiaMGD said...

Estas conversas pela internet são um " pau de dois bicos"! na história e no real! Estou a seguir atentamente este conto! Um beijo

9:53 am  
Blogger lena said...

Isa e Luís, meus querido amigos

de novo entra o virtual

histórias contadas que ultrapassam muitas vezes a realidade

lá tudo pode acontecer, é preciso saber estar, deixar passar que o tempo passe

em breve a Rita encontrará o Francisco e nova caminhada no capítulo,

a realidade acabará por se sobrepor à realidade

ainda bem que tudo corre sobre rodas, nem sempre assim é

continuam a dar-nos excelentes momentos de leitura e eu a viajar dentro do imaginário

abraço-vos com grande carinho, meus amiguinhos

beijinhos e dividam ao meio

lena

10:47 pm  
Anonymous maria said...

Isa e Luis parabéns pelo excelente romance!Beijinhos.

6:58 pm  

Post a Comment

<< Home