Name:
Location: Portugal

Saturday, June 30, 2007

Virtual Realidade Parte 92


Eduardo dirigia-se para casa e os seus pensamentos concentravam-se em Luísa que contava com ele no próximo fim-de-semana. Há duas semanas que não se viam e as saudades começavam a dar sinais de ansiedade. Tinha prometido acompanhá-la à festa do orfanato, onde, uma vez por semana, ela fazia voluntariado. Chegou a casa e ligou o computador. Luísa e Sara estavam no Mirc.
mds ─ Olá, amor? Estás bem?
reine ─ Sim e tu?
mds ─ Também!
reine ─ Estava a ver que não davas notícias!
mds ─ Vim agora de casa do Pedro. A Inês está adoentada, mas nada de grave. Querida não fiques triste, mas tenho más notícias para nós.
reine ─ Então amor?!
mds ─ No próximo fim-de-semana, a Sara vem conhecer a Inês e os pais para combinarmos a melhor maneira de apanhar o Victor. Desculpa amor, mas neste caso não posso ir ter contigo.
reine ─ Esqueceste que temos a festa no orfanato?
O rosto de Luísa sofre uma alteração, o sorriso que tinha, ao ver a janela de Eduardo, esfuma-se naquele momento. Frustrada com a situação responde:
reine ─ Contava contigo, mas se não pode ser eu compreendo. Estou cheia de saudades tuas, amor.
mds ─ E eu tuas. Porque não vens tu antes visitar-me? Assim conhecias a Inês que está ansiosa por te conhecer, os pais e a Sara. Aproveitávamos e matávamos as saudades todas.
reine ─ Não me tentes meu morango! Gostaria muito mas não posso faltar à festa de Natal das crianças. Seria uma tristeza para elas. E temos de organizar a nossa. Gostava que participasses.

Entretanto, já piscava a janela de Anjo_Selvagem, mas Eduardo demorou um pouco a atender.
mds ─ Olá, Sarita!
Anjo_Selvagem ─ Estava a ver que não me ligavas! Sarita?! Como te lembraste?! Gosto muito que me chamem desse modo, mas poucos o fazem! Fizeste-me recordar o tempo que passei no colégio.
mds ─ Ai sim?! Já podias ter dito! Olha, vim agora de casa da Inês.
Anjo_Selvagem ─ E…
mds ─ Está tudo tratado para vires então no próximo sábado. Eles fazem questão de que venhas para almoçar lá em casa. E se quiseres ficar para domingo também se arranja.
Anjo_Selvagem ─ E eu pensava que tu me ias convidar para almoçar e podermos trocar impressões à vontade! Afinal, ainda não nos conhecemos!
mds ─ Era essa a minha ideia inicial, mas eles convidaram-te e eu não podia recusar por ti.

Eduardo foi espreitar a janela de Luísa.
reine ─ Cucu! A namorar com outras…
mds ─ Sempre! Ah, ah, ah… Espera um pouco que estou a combinar com a Sara sobre a sua vinda.
reine ─ Fica á vontade amor! Estou a falar com a Rita no MSN.
mds ─ Sobre a organização do natal, deixo por tua conta. Sabes que para mim está sempre tudo bem. Dá um beijinho meu à Rita.
Luísa lutava consigo própria para não dar a perceber ao Eduardo em como tinha ficado decepcionada por ele não vir passar o fim-de-semana com ela. Ele tinha ficado entusiasmado com a festa das crianças, tinha sido ele próprio, que se tinha feito convidar, antes de ela o fazer. Já lhe tinha confessado, que acalentava dentro do seu coração um sonho ─ um dia, criar um espaço para receber crianças órfãs ou maltratadas pelos pais. Apesar de tudo tinha saudades dele, e gostaria de o ter presente na organização da sua própria festa de Natal, apesar de saber que Eduardo não ligava a festas religiosas. Ele diz que é natal sempre que nasce uma criança, que todas as crianças são Cristo e que é muita hipocrisia festejarmos qualquer natal, se sabemos que, pouco tempo depois, vamos assassinar Cristo de novo, crucificando essa criança numa educação que lentamente a asfixia.
De volta à janela de Sara:
Anjo_Selvagem ─ Poderíamos jantar fora?
mds ─ Isso vai depender do desenrolar dos acontecimentos, mas não te preocupes que não te deixarei passar fome!
Anjo_Selvagem ─ Assim fico mais descansada!
mds ─ Quando souberes a que horas chegas à estação de Aveiro, liga-me para o telemóvel para te ir buscar.
Anjo_Selvagem ─ Assim farei. Espero não vir a ter queixas do meu anfitrião! Ah, ah, ah…
mds ─ Claro que não, madame! Farei tudo para a servir o melhor que souber!
Anjo_Selvagem ─ Tudo mesmo?
Eduardo pressentiu que a conversa podia tomar outro rumo e decidiu que o melhor era não responder.
mds ─ Trazes o portátil contigo? Gostaria caso não te importes de saber mais acerca do Victor.
Anjo_Selvagem ─ Sim, levarei. Eu própria faço questão que leias os meus apontamentos sobre ele. Outra coisa: vou ter de regressar a casa no mesmo dia?
mds ─ Penso que isso dependerá mais de ti. Em Aveiro há bons hotéis. Ah, ah, ah… Posso-te reservar dormida num deles, se quiseres ficar para domingo. Só tens de me dizer qual.
Anjo_Selvagem ─ Se a tua casa é cinco estrelas reserva-me lá um quarto, se fazes favor! Espero que não seja demasiado caro…
mds ─ Lamento mas, neste momento, o meu hotel não dispõe de quartos vagos.
Sara do outro lado do ecrã sorria. O Eduardo era uma pessoa bem-disposta e tinha sentido de humor, o que lhe agradava imenso.
mds ─ Tenho quase a certeza de que a Teresa te convidará para dormires lá em casa. Eles estão muito agradecidos pelo que estás a fazer pela filha.
Anjo_Selvagem ─ Hum! Achas que iriam convidar uma estranha para passar uma noite em casa deles?
mds ─ Apesar de não te conhecerem, deixaste de ser uma estranha, logo que te ofereceste a tua ajuda para salvar a Inês das garras de um mau carácter.
De tão absorvido com aquela conversa, Eduardo esqueceu-se completamente de que estava a falar com a Luísa e naquele momento o telefone tocou.
─ Sim! ─ Reconhecendo a voz de Luísa.
─ Estás lembrado de mim? Isso agrada-me muito, mas deixaste-me há vinte minutos pendurada no Mirc, amor!
─ Perdoa, amor! Temos estado a resolver todos os detalhes para a estada de Sara. ─ explicou ele.
─ Ok, vou deixar-te à vontade! Eu preciso de dormir. Amanhã telefona-me se te lembrares. Jinhos!
─ Combinado, mas não vás zangada!
─ Eu não! Porquê, devia? Tens algo a pesar-te na consciência, amor?
─ Claro que não! Que ideia!
─ Bom, fica lá com a tua amiga, mas nada de te pores de namoro com ela, que eu vou nanar, ouviste? Adoro-te!
─ Claro que não fofinha! Sonhos lindos, amor!
Luísa desligou o computador. Levantou-se e começou andar de um lado para o outro, enquanto se preparava para se deitar; sentia-se enciumada pelo facto de ele ter ficado a teclar com Sara. Os olhos dela encheram-se de lágrimas.
Eduardo ficara perturbado ao perceber que a tinha magoado; conhecia muito bem Luísa, apesar de ela fazer um grande esforço para disfarçar.
mds ─ Desculpa a minha ausência, mas o telefone tocou e tive de atender. Não te preocupes que tudo faremos para te proporcionar um óptimo fim-de-semana. Mas agora tenho que ir dormir.
Anjo_Selvagem ─ Sim, eu também vou. Então está tudo combinado logo que saiba os horários eu ligo-te.
mds ─ OK! Estarei na estação à hora que chegares.
Anjo_Selvagem ─ Obrigada! Um beijo.
mds ─ De nada, Sarita. Outro.Depois de se despedir de Eduardo permanecia nela uma sensação de insatisfação. Não sabia exactamente o que queria, e queria-o imediatamente.

Continua...

16 Comments:

Blogger Miguel Augusto said...

Às vezes a vida tem destas coisas e não adianta fazermos vista grossa, desviar o olhar ou simplesmente fechar os olhos...

10:53 am  
Anonymous bitu said...

O amor e o ciume andam ligados e agora com estas novas tecnologias muitos ciumes "se alevantam".
Beijokitas ternas meus queridos.
Bom fim semana para ambos

4:30 pm  
Anonymous Diva said...

Ciumes por causa de conversas virtuais,faz-me lembrar alguém eheh;)Talvez por isso esteja a achar essa Sara muito intrometida;)
Bom fds
Beijokas 1000

4:51 pm  
Blogger Papoila said...

Queridos Amigos:
O amor sem um "ciuminho" é pãosinho sem sal... nada em demasia que o ciume estraga o relacionamento.Entre Eduardo e Luísa tinha de acontecer um arrufosinho ou não era real...
Beijos

5:47 pm  
Blogger tb said...

Esta semana foi por atacado. Logo dois, mas quero mais :)
Continua muito interessante de se ler e ver o desenrolar das vidas dos protagonistas da história que vcs tecem. :)
beijinhos

9:02 pm  
Anonymous Nylda said...

Olá meus amores...
Um passarinho me contou que não existe um dia especial
para sentir uma emoção gostosa.
Mas tem dias que ela é sentida muito mais intensamente.
E hoje é o meu dia de te dar "aquele" olá especial.
Um olá luminoso e cheio de esperança para viver.
Um abraço bem carinhoso...
Beijos e um sorriso.

5:54 pm  
Anonymous Tiago said...

E porque talvez esteja de volta, venho deixar um abraço e a promessa de ca voltar...

10:22 pm  
Blogger Rainbow said...

Mais um fantástico post. Mais um véuzinho levantado... :)
Eu por mim, o Eduardo ia surpreender a Luísa nessa noite ou no dia a seguir. Mas sou eu, né!
A Sara tem mais para se saber do que aquilo que mostra... vamos ver o que sai.
Boa semana.
Bjs coloridos

10:35 pm  
Anonymous sindarin said...

Queridos amigos! Cada vez ando mais enrolada nos novelos do tempo que escasseia, depois a net ñ ajuda porque está lenta e eu sem vontade sequer de contrariar tudo o k me vai acontecendo de menos bom, é deixar vir, há-de acabar ñ? Como é k se diz ñ há mal k sempre dure...prometo k virei lr com atenção um destes dias, até tenho vergonha de vos dizer isto, peço-vos desculpa porque realmente como leitora e amiga tenho-me saído mal. Um grande beijo aos dois mais uma vez desculpem-me. Obrigado por tudo.

8:07 pm  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

No amor os ciumes andam de mãos dadas...

Passei por aqui e no meu rastro deixo um desejo e um beijo... Boa semana.

10:18 pm  
Anonymous In Loko said...

Mais um excelente episódio! O Moranguito já começa a alterar as tensões arteriais em dois corações. E Sarita é 'gata', escolheu bem o nick - Anjinha-Selvagem é suficientemente ambíguo -, e arisca como me parece que é as suas garras vão arranhar loll. Isto promete... ó se promete! Beijinho e abraço.

5:09 am  
Anonymous Carla said...

Ola mais um episódio que me prendeu até ao final... mas leva-me a pensar... será que vai haver uma reviravolta na relação do Eduardo com a Luísa??? ... beijocas

10:09 pm  
Anonymous Ane said...

Estará Sara interessada em Eduardo?Neste caso Luísa tem um sexto sentido forte!Bjocas!

11:54 pm  
Blogger Cakau said...

Vim deixar-vos um beijinho grande :) ****

12:36 pm  
Blogger maresia_mar said...

Olá meus amigos,
cá estou a eu a ler as últimas, aproveitando a hora do almoço pois estou completamente sem tempo... Adorei.. Bjhs e bom fds

1:58 pm  
Anonymous Maria said...

O Amor e o ciúme caminham perto! Um beijo.

8:48 pm  

Post a Comment

<< Home