Name:
Location: Portugal

Saturday, May 20, 2006

Virtual Realidade Parte 36


Cristina naquele momento está no computador à espera que o marido apareça. Precisa de lhe falar com urgência sobre o seu relacionamento com o Rui porque aquela situação é insustentável para ela: o marido tem de saber o que se passa. Invade-a um enorme receio, já que não sabe como ele reagirá e teme o pior. A conversa com Luísa, o amor do Rui e a esperança de dar um novo rumo à sua vida afectiva dão-lhe a coragem necessária para enfrentar o marido. Faltava apenas um mês para ele regressar da missão, mas preferia contar-lhe já tudo, à distância, porque assim ele teria tempo de digerir a notícia sem descarregar de imediato sobre ela a sua índole violenta. Cristina esteve ausente da Internet durante uns meses e só voltou porque o marido estava fora e era uma maneira fácil e económica de se comunicarem. Não queria pensar no inferno que era o Victor a implicar com ela todos os dias sobre os amigos e amigas com quem falava na Internet; fazia-lhe constantes cenas de ciúmes e até prostituta lhe chamava. E ele sempre que estava em casa passava o tempo no computador a falar sabia-se lá com quem; uma vez Cristina apanhou o marido a masturbar-se em frente do monitor, altas horas da madrugada. Ficou lívida perante aquela cena mas conseguiu ter a calma necessária para não se manifestar e se retirar discretamente sem que o marido tivesse dado pela sua presença. Jamais se atreveria a fazer-lhe saber que o tinha presenciado naquele acto tão ignominioso porque nem imaginaria o que Victor lhe faria se soubesse que ela tinha visto aquilo.
Estava farta de sofrer os acessos de violência do marido e queria a todo o custo evitá-los.
Cristina não podia continuar a viver assim. Sentia a vida a passar sem esperanças de usufruir dela o seu quinhão de felicidade.
Agora estava ali cheia de coragem, decidida a mudar o rumo dos acontecimentos, acontecesse o que acontecesse, e um pensamento, vago de início, aumentado lentamente de intensidade, foi subindo no seu espírito para lhe dar força e confiança: “Mais vale morrer do que viver sem amor”.
E uma lágrima rolou suavemente pela sua face crispada.
Cristina apressava-se a limpar aquela lágrima atrevida, para evitar que caísse no teclado, quando o mirc começou a piscar em baixo.
Era o Rui:
─ Olá paixão! Tudo bem contigo? Estou morrendo de saudades tuas.
─ Sim tudo bem! Estou preocupada. Mais uma vez fiquei pendurada, queria tanto falar com o Victor, mas ele nem sinal deu.
─ Tem calma, talvez não possa nesta hora e apareça mais logo. Entretanto já pensaste bem no que lhe vais dizer?
─ Sim! Reflecti muito bem. Tenho de pôr fim a este casamento. Não há nenhuma razão de continuar com esta farsa. Se não tens aparecido na minha vida certamente que não teria coragem de tomar esta atitude.
─ Desejo-te boa sorte nessa missão ingrata! Outra coisa…
─ Sim, diz.
─ Quando vens jantar comigo? Estou ansioso por te abraçar, estar contigo, revestir-te de carinhos...
─ Logo que possa. Eu também estou morrendo de saudades tuas, meu amor. Sabes, já contei tudo à Luísa sobre o nosso envolvimento; não conseguia esconder por mais tempo. Ela também já tinha notado que algo se passava comigo e deu-me apoio e coragem. É uma boa amiga. Eu não me sentia bem em lhe estar a esconder o nosso romance.
─ Fizeste bem! Eu também quero contar aos meus amigos que finalmente estou apaixonado, por uma pessoa maravilhosa, Tu! Eles vão ficar admirados e vai custar-lhes a acreditar.
─ Pois, devem conhecer-te muito bem.
─ É verdade, mas tu prendeste-me com o teu jeito e eu sinto-me bem, preso a ti. Mostraste-me o lado bom da vida.
─ Estás seguro do que dizes?
─ Claro que estou tontinha!
─ Sou muito feliz por saber isso. Amo-te muito. Não sei o que faria se te perdesse.
─ Não me perderás nem eu quero perder-te depois do tempo todo que levei para te encontrar. Isso jamais acontecerá!
─ Sabes dos meus receios por seres mais novo um pouco do que eu…
─ Amor, já falámos disso diversas vezes. Confia em mim.
─ Eu confio, desculpa.
─ Já falaste com o teu filho, o que vai ele pensar de tudo isto?
─ Não te preocupes minha vida, ele mais do que ninguém vai compreender. Desde muito pequeno que assiste às nossas discussões. E uma das vezes teve coragem de enfrentar o Victor. Quantas vezes me pediu, “mamã, vamos embora!” Ele sabe que quando o pai vai em missão, nós os dois somos mais felizes, sem as humilhações que ele nos faz passar.
─ Mas vais ter de lhe contar também.
─ Claro que sim. Arranjarei um modo de lhe dizer. Eu e ele somos aliados há muito tempo, não penso que haja problema nisso. O meu filho sempre esteve do meu lado.
─ Ok, alguma coisa de que precises conta comigo.
─ Bigada, mor, mas com o Victor tenho de ser só eu. O resto depois digo-te. Sinto que estou prestes a fazer rebentar uma bomba, clandestinamente, sem fazer parte de exército nenhum.
─ Não penses nisso agora, senão ficas triste e sem ânimo. Vamos falar do nosso próximo encontro.
─ Sim meu amor, tens toda a razão.
Para o Rui o Mirc começa a cintilar em baixo; foi ver: era o Eduardo.
─ Olá, Rui!
─ Olá Edu! Ainda bem que apareces, precisava de falar contigo.
─ Tem graça que eu também! Como adivinhaste?
─ Lol! Oh pá mas agora estou meio ocupado…
─ Estranho seria se não estivesses … a namorar! Lolol
─ Eu conto, mas agora não; amanhã falamos, ok?
─ Ok. Um abraço e namora muito
─ E tu também.
─ Cucu! ─ Chama a Cristina desesperada porque o Rui tinha deixado de lhe ligar.
─ Desculpa, amor, mas de repente apareceu aqui um amigo meu e tive de lhe responder.
─ Sim, sim!
─ Acredita que é verdade. Ele ainda cá está mas já me entendi com ele.
─ E como se chama esse teu amigo, se posso saber…?
─ Eduardo, porquê?
─ Por nada, só curiosidade.
Cristina ficou a pensar que certamente seria verdade dada a rapidez com que o Rui respondeu dando o nome do amigo. Mas aquele nome…Eduardo. Não! Seria demasiada coincidência que fosse o Eduardo da Luísa; não podia ser o mesmo.
─ Ok.
─ Amor, vamos nanar? Amanhã preciso de estar fresquinha e segura de mim para começar a contar tudo ao meu filho.
─ Sim vamos. Coragem, muita inspiração e boa sorte. Alguma coisa tens o meu telemóvel.
─ Bigada, fofinho!
E despediram-se com muitos beijos jurando amor eterno.

Continua...

45 Comments:

Blogger tb said...

Ora muito bem....caso para dizer "como o mundo é pequeno". Mais uma pontinha do véu que se levantou no encadear da história que se interliga. Será que hoje estamos apressados, ou é apenas minha impressão?
Beijinhos e bom fim de semana.

1:04 am  
Blogger soli-arte said...

mais uma semana
Hoje a Luisa não esteve presente, mas a amiga soube captar a atenção. Deixou-nos a desejar que chegue a proxima semana para lermos como é que ela vai conseguir sair de um casamento que não deu certo, para ser feliz, mas que as aparências não o demonstraram nunca.
beijos amiga
soli

1:56 am  
Anonymous mar_praia said...

As semanas vão passando e a história continua a prender-me ao ecrã... Tudo começa a ganhar forma, a encadear, estou a adorar! Parabéns!

Beijões e votos de um excelente fim-de-semana!

3:32 am  
Blogger Catarina Pati said...

Queria guardar este episodio para ler amanhã... mas a curiosidade foi mais forte, e acabei por não resistir :):)
Um bjnho grande para vocês e um bom fim de semana!

12:52 pm  
Anonymous Margarida Matos said...

Hum hum next

ai ai virtualidade/realidade...nem me vou prenunciar muito ;)


beijos doces no coração do coração

1:35 pm  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

O virtual faz parte da nossa realidade.
Tenho vindo a acompnhar os vossos "contos" com regularidade, este em particular, porque me chamou a atenção o Vitor, a traição e a postura arrogante dele, estava com curiosidade para saber o que se iria passar depois...
pois é acção desencadeia reação e mais uma vez confirma-se, parece-me que vai provar do seu próprio veneno...
Gosto muito dete cantinho real, na minha vida virtual. São sempre boas leituras.
Beijos e bom domingo

10:09 pm  
Anonymous Carlos said...

Minha boca...

minha boca
é pouca
pro desejo
que anda à solta

11:12 pm  
Anonymous Mar said...

Tive muito que ler, mas valeu a pena cada minuto.
Bom fim de semana.
Beijo

1:12 am  
Blogger lena said...

Isa e Luís, meus queridos amigos, vim de novo, sentir-vos por aqui
a violência doméstica, bem retratada neste vosso capítulo, pois hoje foi o “problema” da Cristina a fonte da vossa inspiração, enquanto a Luisa faz a sua viagem, com a filha e na carruagem do bar viaja também o filho do Eduardo, a personagem que olha com meiguice a Rita...
O Victor não passa de um “tarado” se me é permitida dizer tal palavra, escondesse numa capa de várias personalidades e desenvolve a que mais lhe convém no momento

A Cristina tem direito a ser feliz, como qualquer ser humano, seguir a sua vida, por fim a um casamento que só lhe trouxe amargura e seguir em frente com o Rui ou com quem quer que seja, se é do Rui que gosta e o Rui partilha com ela esses momentos de felicidade que seja com ele, o tempo que durar não importa, o importante é que o seja
Os filhos sempre se apercebem quando algo não corre bem, mesmo que o casal tente esconder, é natural, e não vale a pena esconder, pois se descobrirem por si só, sofrem muito mais
Este vosso capítulo, impressionou-me muito, pela discrição tão pormenorizada de factos que podem acontecer através da net, muitas vezes impensáveis e que é preciso estar alerta

Adorei este episódio, é sempre um prazer ler-vos, consigo imaginar as situações que vou lendo e viajo encantada em cada pormenor, isso faz que deseje ler mais e mais e ficar há espera de outro, já a seguir,

beijinhos muitos aos dois e abraço-vos com carinho, deixa que dizer-me que vocês são lindos, pela companhia que me fazem e pela amizade que nos une

lena

12:10 pm  
Blogger XannaX said...

Ai, ai se o Vitor é o Rui... Vcs deixam-me sempre a lidar com enigmas que me apaixonam
bjs

2:22 pm  
Blogger Isa Calixto said...

Bem, Isa e Luis, virtual/realidade realidade/virtual, nem vou comentar...espero os próximos capítulos com real curiosidade...afinal daqui só saio quando a história ao fim chegar :)

Beijinhos
Boa semana

3:52 pm  
Blogger Papoila said...

Pois gostei bastante do modo como ficamos a saber mais do eduardo através da Luísa. Estão muito bem retratadas as razões sem razão talvez de se não decidir a tomar mais cedo uma decisão. Nem sempre é necessário encontrar um novo amor para tomar esta decisão, e talvez esta razão, torne a Luísa mais frágil.
Aguardo a continuação da história que já não perco.
Beijo

7:28 pm  
Anonymous MoonLight said...

Bem... Podia ser Sexta-feira todos os dias não??? lol Estou a brincar! É que assim lia tudo, tudo, tudo... Bem, mas depois não fazia mais nada! lol E isso não convém! lol Adorei! Bjs de Luz

8:41 pm  
Blogger ¦☆¦Jøhη¦☆¦ said...

Boas tardes :)

E aqui vou eu seguindo a história...

João

8:45 pm  
Anonymous bitu said...

Hoje vim só deixar um beijinho e desejar boa semanita. Amanhã volto para ler...bjkitas fofas

10:52 pm  
Anonymous Mily said...

Depois de ler atentamente o desenrolar dessa história cativante e plena de realidade, deparei-me com o comentário da nossa querida Lena, o qual endosso. É uma trama tão bem escrita, tão bem elaborada, que dá vontade de pedir que façam a publicação com mais assiduidade... rss. Parabéns pelo bom trabalho! Deixo beijos e votos de uma semana plena de sorrisos, aguardando com ansiedade o próximo capítulo dessa história que já nos prende tanto a atenção. Parece até a novela das 8 da Rede Globo... rss, tal a ansiedade que nos deixa.

12:24 am  
Anonymous Alexandra said...

Ok! Já cá estive, já li... e já fiquei a salivar que nem cãozinho de Pavlov... mais uma semanita de espera!!

Que remédio?! ;)

beijokas aos dois.

1:05 am  
Blogger MiguelAugusto said...

Mais uma vez os meus parabens! Por conseguires trazer ao mundo virtual o tão conhecido mundo real. A violência, a falta de carinho, amor e atenção. Continua o bom trabalho

1:53 pm  
Blogger maresia_mar said...

Olá
cada vez a vossa história está mais impolgante.. A forma como abordam o "mundo real e o cibernauta" é o que acontece muitas vezes na realidade.. Cá fico à espera de mais um capitulo. Bjhs e boa semana

4:44 pm  
Blogger Vanda Baltazar said...

coincidencias e vidas em capitulos...esperança...inspiração...será que?:)


de uma coisa sei :) que vos deixo o meu beijo :)

e votos de uma boa semana, pois então! :)

4:52 pm  
Blogger alfazema said...

Amigos
Estou a gostar da história. Virtual ou real? Não restam dúvidas de que estas coisas acontecem.
Beijinhos para ambos

10:16 pm  
Anonymous Nanci said...

Nada é por acaso, acredito eu...Outros dizem, coincidência.
Tudo é possível neste mundo virtual ao qual fazemos parte...e pq não no mundo tb real...

um grande beijo e fiquem bem

11:17 pm  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Por vezes é preciso uma coragem acrescida para se conseguir assim de um momento para o outro mudar todo o rumo de uma vida.
Mas também é verdade que se não for dessa forma dificilmente se conseguirá fazê-lo.
Beijos e abraços.

11:46 pm  
Blogger Rosmaninho said...

Geralmente, quando vos começo a ler procuro o fim... para ver se continua...
Quero sempre que as vossas histórias contenham essa palavra. Sem dúvida! São uma delícia para os meus olhos!

~*Um beijo*~

11:20 am  
Blogger macmartinson said...

Oi Isa,
a Felicidade exige coragem - dizia Fernando Pessoa. Adorei este trecho... " Vivement vendredi " para o episódio que se segue.
Até...

3:38 pm  
Blogger Sofia said...

continua a gostar.....

3:43 pm  
Anonymous Sindarin said...

Olá amigos! Desculpem a demora, mas estive doente! A vossa história continua interessantíssima e será o mesmo Eduardo? kem sabe, tantas coisas se passam na nossa vida k já estamos abertos para tudo. Mudei de cantinho gostava de receber a vossa visita, se puderem fico à espera. Um beijão, continuem inspirados e um resto de boa semana!

4:20 pm  
Blogger Mag said...

Mt interessante, mt interessante mesmo!

7:56 pm  
Blogger Vanda Baltazar said...

Bom dia :)

Nem sempre escrevo sobre mim :)
ja teria morrido de overdose:)


Quanto "às portas de solidão" (já lá está o resto), é um pequeno retrato desta cidade, dos solitarios que se passeiam nela,
homens e mulheres, sem idade, sem rosto, sem rumo, sem rota...

como ficar indiferente a eles????

Um beijo e força!!!! ainda hoje é 4ª feira ;)

11:11 am  
Blogger Flor said...

continuo a acompanhar-vos... e à espera de novas surpresas nesta história. Bem pode ser real em vez de virtual... quem sabe? Eu vou passando para n perder o fio à meada.
Um beijo para vocês!

12:12 pm  
Anonymous Juda said...

Mas que coisa essa de Cristina, Luisa, Rui sinseramente isto á coisas!!!!! um abraço...

7:27 pm  
Anonymous adryka said...

São tão bonitos os finais das novelas, porque será que só os sonhos dão certo, uma novela é um sonho. Beijinhos

9:22 pm  
Anonymous Dra. Daniela Mann said...

Muitos abraços apertadinhos!

9:29 pm  
Anonymous In Loko said...

Muito interessante o ponto onde as coisas já vão entre Cristina e Rui. Vocês ainda vão fazer história, com as histórias que aqui partilham. Abraço e beijo.

5:02 am  
Anonymous Regina said...

Queridos Isa e Luís!
Tudo bem com vocês?
Eu estou bem, graças ao bom Deus. Peço-les desculpas pela minha ausência, mas fiquei um tempo sem conseguir entrar em nenhum blog do blogspot. Não sei o que houve e só a poucos dias consegui retornar.
Agradeço sua vista mesmo na minha ausência.
Um abraço carinhoso.
Regina

12:16 pm  
Blogger Rosmaninho said...

Aguardando...a continuação :).

~*Um beijo*~

12:34 pm  
Anonymous Anonymous said...

Olá!

Venho apenas deixar um beijo e um abraço e desejar-vos um óptimo fim de semana

Tiago

Pedaços de Silêncio

5:48 pm  
Blogger AnJu said...

Bom muitas vezes a net liga-nos a um mundo que nada tem haver com a realidade, mas essa historia deixou-me curiosa de como vai continuar!

10:28 pm  
Blogger A Cor do Mar said...

Desejo-vos um bom fim de semana, e deixo aqui um abraçao com beijoca ;**

12:33 am  
Blogger Kalinka said...

PASSEI PARA DEIXAR UM BEIJINHO AOS DOIS.
SEJAM FELIZES.

2:45 am  
Blogger Pdivulg said...

Bom fim de semana!

9:53 am  
Anonymous bitu said...

«A amizade nem sempre une corpos e mentes,
e sim corações, que é a maior das uniões! »
Beijo fofo e bom fim semana...aos dois

12:43 pm  
Blogger isa xana said...

é das primeiras vezes que visito o vosso blog e devo dizer que gostei bastante destas vossas realidades virtuais:)*

1:56 pm  
Anonymous Diva said...

Cada vez melhor;)Fico a espera da próxima semana:)Bom fim de semana.Beijokas 1000

2:29 pm  
Anonymous Rui Teixeira said...

A amizade construi-se que amor e carinho pelo mais próximo isto é um pouco daquilo que vemos no dia-a-dia se todo o mundo fosse assim era um paraíso continua que vais bem

6:27 pm  

Post a Comment

<< Home