Name:
Location: Portugal

Friday, March 31, 2006

Virtual Realidade Parte 29


Luísa está impaciente e corre para o computador. Com um bocado de sorte encontrará o Eduardo antes de ele sair para o trabalho, caso esteja em casa ainda. Ao ligar o MIRC o seu coração fica acelerado, o nick mds cintila.
─ Olá Fofinho! Há quanto tempo não falamos? Morro de saudades tuas.
─ Estás boa Princesa! Como foram as férias? Muitas conquistas? Conta tudo!
─ As férias correram muito bem. Adorei a tua surpresa. Nunca pensei que anotarias os dados do hotel. Obrigada querido, és um amor. Abraçar aquelas margaridas, foi como se tivesse sido acarinhada por ti.
─ És uma exagerada! Tu mereces tudo pela tua paciência em me aturares. És uma mulher maravilhosa!
─ Fico muito feliz por ouvir isso mas tenho um peso enorme no meu coração!
­─ O que foi que te aconteceu?
─ Estou muito triste. Já saíram os resultados dos exames da Rita. E por uma décima não tem nota para entrar em Medicina. Vai concorrer para Espanha.
─ Não fiques assim! Tens que ser racional e fazer tudo que esteja ao teu alcance para lhe dares todo o apoio. Afinal ela é que vai para longe da família e dos amigos. Conhecer gente nova uma língua nova, não vai ser fácil, apesar de que hoje em dia tudo é mais fácil do que há uns anos trás.
─ E eu que o diga! Fui para os Estados Unidos com quinze anitos; saí duma pequena vila e encontro-me de repente num país totalmente diferente do nosso. Passei um mau bocado. Mas vamos deixar essas más recordações que dormem num baú sossegadas. As miúdas ainda dormem. Sandrine vai embora amanhã, o trabalho chama-a, e a Rita vai tratar então de concorrer para diversas faculdades espanholas. Tu o que fizeste nestes dias sem mim?
─ Muitas coisas…o meu trabalho, ir ao meu pai que mora afastado de mim, conversar aqui, algumas distracções com os amigos...
─ Sim? Fala-me deles, estão todos bem?
─ Estão bem sim. Mas há um, o Rui, que anda meio estranho. Ultimamente tem vindo falar comigo mais vezes; desconfio que se apaixonou por alguém mas ainda não me confessou nada directamente. É do tipo de passar a vida a saltar de ninho em ninho, percebes? Eu já te falei dele.
─ Sim.
─ Acho que lhe custa admitir que se deixou prender, habituado como está a controlar as suas ligações. Agora parece que já lhe chateia andar no IRC no engate, o que nele quer dizer muito.
─ E eu estou preocupada com a minha amiga Cristina. No tempo que estive fora, ligou-me poucas vezes e sempre apressada.
─ Princesa, acorda! Estiveste fora apenas oito dias.
─ Tens razão! Mas algo se passa com ela, e já há algum tempo. Ela disse-me antes das férias que tinha algo de preocupante para me contar.
─ Eu tenho que sair e já estou atrasado. Quando estou contigo perco-me no tempo fofinha. Fica bem, e tem calma. Beijinhos.
─ Espera! Quando voltas? Temos tanto que conversar!
─ A qualquer momento cintilo no teu pvt (falar em privado); agora tenho mesmo que ir. Beijos muitos.
─ Fica bem, e volta depressa. Jinhos.
Luísa pensa: “Ele é realmente maravilhoso! Sempre com uma palavra amiga, dando a volta ao assunto para o tornar mais leve. Quando o irei conhecer pessoalmente?”
Sandrine e Rita entraram na sala e começaram a rir e a brincar com a Luísa.
─ As saudades eram tantas que nem resistiu, veio logo cedinho namorar com o Eduardo, não foi mamã apaixonada?
─ Meninas respeitinho (risos) E se fossemos dar um passeio à beira-mar? Tenho saudades do meu mar.
Partiram as três até à praia. Era apenas abrir uma pequena cancela, e diante dos olhos aparecia aquela imensidão de água brilhante que lhes dizia bom dia com o barulho das suas ondas. Luísa no meio das duas filhotas ia contando à Rita outros pormenores das pequenas férias no Algarve. A brisa fria que lhes beijava o rosto, o odor a maresia, as gaivotas que pipilavam esvoaçando por cima das suas cabeças: o cenário banhado por aquele sol acabado de nascer, era simplesmente paradisíaco. Desceram a rampa que as conduzia ao areal, estenderam as toalhas perto da água e sentaram-se a conversar relembrando todas as peripécias das últimas horas. Apesar da incerteza do futuro de Rita estavam felizes.
Regressaram a casa muito bem dispostas. Sandrine e Rita iam almoçar com um grupo de amigos, enquanto Luísa estava ansiosa por falar com a Cristina; ligou-lhe e combinaram encontrar-se a seguir ao almoço no local do costume: uma pastelaria que tinha uns bolos deliciosos.
Quando Luísa entrou na pastelaria a amiga já a esperava, sentada num cantinho discreto mas muito acolhedor, perto da ampla vitrina, através da qual se via quase toda a praia até à zona das piscinas. Atravessando a rua, do outro lado, uma escadaria construída na rampa de pedra conduzia ao areal em baixo. Antes de se aproximar ficou a observá-la por uns momentos. Parecia-lhe que naqueles últimos dias ela tinha emagrecido e andava com um semblante triste. Aproximou-se lentamente. Cristina estava tão absorvida nas suas preocupações que nem deu pela chegada da amiga.
─ Olá! Estás bem? Que carinha tão tristinha. Saudades minhas? ─ Perguntou a sorrir. ─ Quanto queres por esses pensamentos?
─ Olá Luísa! Realmente tinha saudades tuas, sabes como sou saudosista. Mas conta-me tudo. Como foram esses dias passados em terras mais quentinhas, divertiram-se muito? Estou curiosa.
O empregado apareceu com uma esferográfica e um bloco de notas a perguntar o que tomavam as senhoras.
─ Para mim uma brisa de lis e um chá preto. ─ Pediu Luísa ─ E tu Cristina?
─ Um chá de tília e um pastel de nata.
O empregado retirou-se para ir buscar os pedidos e a conversa continuou:
─ Mas deixa-me ver-te bem! Tu estás com uma cor fantástica! Trabalhaste muito bem para o bronze! Estás com uma pele linda! Se o Eduardo te visse agora!...
─ Achas mesmo? ─ Luísa sorriu.
─ Sem dúvida nenhuma! Conta logo tudo!
─ Antes de te contar das minhas férias quero saber como estás e qual a razão dessa tristeza que noto em ti. Conheço-te bem e sabes que nada me escapa.
─ Não tenho nada de grave amiga! Apenas falta de notícias do Victor, os telefonemas dele cada vez mais raros e as idas á Internet são cada vez mais escassas.
─ Já pensaste que poderá ter ido para alguma missão especial? O Victor adora-te! Nunca vi homem tão submisso aos encantos da esposa, apesar de ser militar. Mas penso que me estás a esconder algo mais, não estarás?
Cristina baixou os olhos envergonhada ao encarar a amiga de frente. Ela sabia que Luísa era aquela amiga a quem se podia contar tudo que tinha sempre palavras de carinho, apoio, compreensão. Não escondendo até a amizade que nutria pelo Eduardo, Luísa era muito transparente, dona de um grande coração.
─ Amiga, não és obrigada a contar-me o que não desejas, não quero meter-me na tua vida! Apenas estou preocupada contigo. Mas vamos mudar de assunto.
Enquanto comiam os pastéis e tomavam o chá falaram do Daniel, da Rita e das expectativas de ambos para o futuro. Luísa notava que a cabeça da amiga estava em outro lugar mas não disse nada. Depois Luísa contou tudo sobre como tinha adorado aqueles dias passados com a Sandrine no Algarve. Apenas omitiu o episódio do bar. Quando descreveu a cena das margaridas enviadas pelo simpático Eduardo e espalhadas no chão do quarto, Cristina arregalou muito os olhos esquecendo por momentos as suas preocupações íntimas, quase não acreditando no que ouvia.
─ Mas que romântico! Esse teu Eduardo é demais! Ele está caidinho por ti, minha querida! Acredita no que te digo! ─ Disse isto num profundo suspiro, e um brilho misterioso, logo encoberto por uma sombra de grande tristeza, perpassou fugaz pelo olhar de Cristina.
─ Tu achas isso?
─ Tenho a certeza. ─ E duas lágrimas indiscretas deslizaram pelo rosto da amiga, levando-a a baixar os olhos instintivamente para que ninguém as pudesse notar.
─ O que tens tu mulher?! ─ Inquiriu Luísa com ternura e preocupação.
─ Não tenho nada. ─ Soluçou ─ Vamos para minha casa, quero contar-te tudo!
─ Sim vamos.A tarde já declinava quando saíram da pastelaria. Os carros começavam a circular com os médios ligados.

Continua...

53 Comments:

Blogger Luisa said...

Obrigada pela linda poesia que deixaste no meu blog. Cá vim ao teu para ler mais um capítulo deste romance na Internet

9:30 pm  
Blogger Catarina Pati said...

Obrigado pela visita ao meu blog. Passei para dar uma olhadinha... e acabei por ficar presa!! Jà são 2.15 da manhã, e eu por aqui :) bem, como a leitura acaba so me resta esperar pelas cenas dos proximos capitulos!

1:17 am  
Anonymous Nanci said...

Olá amigos...Me encanta estar aqui acompanhando essa "virtual realidade"...nada posso perder, prende-me a cada capítulo...

beijos mil e obrigada pelas visitas ao Iluminando

3:54 am  
Anonymous bitu said...

Cada vez mais este tipo de estórias é uma realidade. Parece incrível mas as pessoas andam tão carentes nas relações que facilmente se deixam envolver...beijinho grande a ambos e excelente fds

11:28 am  
Anonymous ZezinhoMota said...

Embora o queira fazer, mas não estou em condições para poder ler a tua história toda como mereces.
Agradeço as tuas (neste caso vossas) palavras que me acolhem sempre com muito carinho.
Bom fim de semana para vocês
um beijinho para ti ISA e um abraço para o Luis.
ZezinhoMota

3:59 pm  
Blogger eu said...

Viva, cá estou para ler mais um episódio.Já estou agarrada :-), bom fim de semana!

5:44 pm  
Anonymous tb said...

Olá,
Antes de mais, obrigada pela visita às linhas e as palavras tão agradáveis. Cá estou para seguir a vossa história tão interessante e escrita de uma forma tão viva e real.
Beijinhos

6:21 pm  
Anonymous Mar said...

E aqui fico eu presa à história... que bem que vcs sabem criar o suspense de um episódio para o outro.
Parabéns,
Ah, e obrigado pela poesia linda que me deixaram no meu blog. Não deixem de o fazer. é um reforço muito positivo e faz-me bem.
bjinho e bom fs

7:12 pm  
Blogger Eli said...

Grande história. História de vida qie poderia ser de qualquer um de nós...

:)

8:47 pm  
Anonymous Alexandra said...

Primeiro que tudo um obrigado pelas visitas maravilhosas ao meu blog. :)

Em segundo lugar... continuo colada à história, pior ainda em suspense!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Beijokas, bom Domingo

2:22 am  
Blogger amadis / pintoribeiro said...

Ficarei à espera de mais...
Um grande beijinho para vocês Isa&Luis.

Bom Domingo.

5:38 am  
Anonymous segundavida said...

É bom constatar que o gosto e empenho continuam bem patentes neste vosso romance. Felicidades e bom domingo!

9:52 am  
Anonymous Regina said...

Oi Isa!
A Semana é:
Para um preso, menos 7 dias
Para os felizes, 7 motivos
Para os tristes, mais 7 dias
Para a esperança, 7 novas manhãs
Para a insônia, 7 longas noites
Para os sozinhos, 7 chances
Para os ausentes, 7 culpas
Para os empresários, 25% do mês
Para os economistas, 0,019 do ano
Para o pessimista, 7 riscos
Para o otimista, 7 oportunidades
Para a terra, 7 voltas
Para cumprir o prazo, pouco
Para criar o mundo, o suficiente
Para uma gripe, a cura
Para a história, nada
Para a vida....Tudo!
Faça de cada dia desta semana um dia especial!
Tenha uma excelente semana ou sete dias maravilhosos!
Beijos doces pra você!
Regina

9:55 am  
Blogger luz azul said...

obrigado pela tua visita ..beijos e um bom fim de semana...........

11:40 am  
Blogger lena said...

vim reler de novo para comentar, li e não comentei, estiquei o tempo, mas ele não deu

o romance está com pernas para andar e já anda bem, continua bem estruturado e a forma como escreves e descreves cada momento, fazes com que se viaje dentro dele

tem tanto haver com o que acontece no nosso dia a dia, entre emoções e sensações que vamos tendo ao longo da vida

estou a gostar de vos acompanhar

beijinhos muitos aos dois

lena

2:53 pm  
Blogger Papoila said...

Continuo a ler com interesse o romance que está cada vez mais a tomar contornos e a cruzar histórias e personagens. Beijo

9:50 pm  
Blogger soli-arte said...

cá voltei de novo para ler mais um capitulo.
E de novo me surpreendes.A historia continua sempre a prender-nos ao ecra e a desejar que chegue uma nova sexta-feira.
As confidências , o levantar do véu, vão retomar deduzo eu.
Só que agora com os papeís invertidos. Será a vez da Luísa ser a confidente? Torço por isso.Continua amiga e parabens mais uma vez. Beijos

9:54 pm  
Blogger Pedro Melo said...

Olá! Obrigado pela visita no meu blog. Eu admito que ainda não quechei à parte 29 e estou longe disso mas vou la chegar rapido!
É muito interessante esta esperiencia "virtual". Um blog orinal e muito interessante, posso "linkar" ao meu?

Até proxima (num outro capitulo, mas cá estarei!)

1:19 am  
Anonymous meialua said...

Vim desejar-vos boa semana e continuar a ler esta história...

Beijokas aos dois

8:45 am  
Anonymous Brisa suave said...

Confesso que me prendi completamente a esta história! Que bom terem-me chamado para este cantinho! Vou voltar, podem ter a certeza!

12:03 pm  
Blogger Nilson Barcelli said...

A história já vai em 29 capítulos...
Não li nada ainda. Vou começar a ler, provavelmente, logo à noite em offline.
A Isa, aparentemenete, já conhecia o meu blogue. Por isso, será a Isa da Borboleta Muçulmana ou a Isa Xana do Lápis e Papel (ou são as 3 a mesma pessoa...)?
Beijinhos para a Isa e um abraço para o Luís.

12:12 pm  
Anonymous mrs.sensuality said...

Bigada pelo apoio... espero continuar a contar com as tuas visitas, e com as tuas palavras de carinho...
beijinhos e boa semana

6:25 pm  
Anonymous Dra. Danielamann said...

Olá, voltei para ler as novidades, agradecer as visitas e o carinho deixado no meu espaço, mas também para vos anunciar que "mudei de casa".
Depois digam qualquer coisa:
Um abraço amigo,
Daniela Mann

7:19 pm  
Anonymous Juda said...

Olá... que eide dizer? quem sois vós? Leiria? São Pedro de Moel? Luisa e Cristina? a história está gira, pois está... deixo um abraço...

9:08 pm  
Blogger Natalie Afonseca said...

Olá!!
Antes de mais obrigada pelas palavras deixadas lá no meu cantinho!!
Peço desculpa por não ter lido a parte da "ATENÇÃO"!! escapou-me sei lá como.....

Um beijinho grande
:)
:)

11:35 pm  
Blogger lobices said...

...agradecer e retribuir as amáveis visitas

10:50 am  
Blogger Vanda Baltazar said...

Isa....como te agradecer as palavras e as flores que me deixaste? :)

Deixo-te também um vaso repleto de margaridas, amores perfeitos e girassois!

Não tenho escrito....as palavras teem sido ditas e não escritas :)
Na magia da realidade, para traz que ficou a virtualidade!

Um beijo!

3:37 pm  
Anonymous Ane said...

Está cada vez melhor esta história.Estou ansiosa pra ver o próximo capítulo!Um grande abraço!

7:07 pm  
Anonymous Margarida Matos said...

Olá olá Isa

desde já, aqui fica um beijo doce para ti e para o amigo ! excelente "blá blá blá" descreve a nossa realidade/virtualidade...mostra como os dois juntos formam um mundo mais completo...com as suas qualidades e defeitos mas, é o nosso mundo!

beijos doces no vosso coração ;)

10:18 pm  
Anonymous Lidiane said...

Não sei se preciso dizer q estou encantada com seu blog... adoro essas historias, nem sei pq mas elas me prendem..rs! ta bom..confesso q me identifico com esse tipo de historia, to conhecendo alguém pela internet e tá super legal... vou voltar outras vezes para acompanhar tudinho. bjos pra ti e volte ao "tudo muito lindo" sempre q quiseres, as portas estarão sempre abertas.

10:28 pm  
Anonymous -=tëtê=- said...

Muito interessante seu relato! Obrigada pela visita! Bjks Tetê

10:33 pm  
Anonymous bitu said...

Passei para ver se havia avanço na estoria mas, principalmente, para deixar um grande beijinho e desejar uma linda semana. bjs aos padrinhos mais fofos da net

11:01 pm  
Blogger ¦☆¦Jøhη¦☆¦ said...

Olá a ambos! Peço-vos desculpa por ter demorado a retribuir a vista. Confesso que dei uma vista de olhos por esta história, e sei por experiência própria que a net, mesmo sabendo-se que é um mundo onde pode haver muita mentira... também se pode conhecer boas pessoas, já conheci diversas pessoas pessoalmente depois de conversar com elas por aqui. Um exemplo disso é a minha companheira de blog.

Devo dizer-vos que a vossa história captou o meu interesse, vou linkar o vosso blog para ir acompanhando :)

Beijinho e abraço, João

11:18 pm  
Blogger Andreia Ramos said...

demais!continua assim!interessante!beijinho!

11:53 pm  
Blogger amadis / pintoribeiro said...

Um beijo de boa tarde para vocês.

3:31 pm  
Blogger Rosmaninho said...

Tanto que aqui leio!...
E... quanto eu gosto de ler!...

Muito Obrigada!
Continua.
~*Um beijo*~

7:44 pm  
Anonymous gaivotadaria said...

Finalmente eu apareço num destes empolgantes episodios: «as gaivotas que pipilavam esvoaçando por cima das suas cabeças» :))) beijinhos

8:54 pm  
Blogger A Cor do Mar said...

acho que conheço este mar .... deixo uma beijoca pra cês;)) ***

1:56 am  
Anonymous In Loko said...

Pois é meus amigos, esta história continua bem cimentada, está-se mesmo a ver que um dia vou lê-la em papel (livro). Sabem o que faria se tivesse tempo? Escrever poesia, sonetos e prosa SÓ pegando nesta vossa história. Lamento, sobretudo por mim, o meu tempo ser curto para vos visitar mais vezes, mas estou gostando bastante do desenrolar desta história. As filhas traquinas e trocistas de Luisa não perdem uma para se meterem com mamãe, mas aceitam o idílio virtual da mãe o que é bastante gostoso! Fiquem bem e prometo que venho aqui sempre que possível... estou a gostar bastante! Abraços.

6:29 am  
Blogger amigona said...

Logo à noite venho ler...

7:49 am  
Anonymous pensadora said...

Estou curiosa, estive a ler com atenção, muita gente se reverá nesta história de vida atravessada pela caixinnha mágica chamad computador..
uma história que prende...
beijo
pensadora

9:55 am  
Blogger Papoila said...

Desde a primeira hora que tenho estado presa. O brigada pelo poema que deixaste em meu campo ISA. Beijo

3:22 pm  
Anonymous anne said...

Hummmmm, essa net sempre rende boas histórias. Isa obrigada pela presença sempre querida e continua o teu relato que está muito bom. Bjokas.

9:11 pm  
Anonymous Ana Luar said...

Isa está digno de ser publicado em livro minha querida.Estou a adorar...tem tudo para se tornar uma história fantástica. Agradeço todo o carinho de dicado ao Aromas

9:29 pm  
Blogger Baby said...

Linda e muito actual Blognovela.
Obrigada pela visita
Tomei a liberdade de te linkar.

11:24 pm  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Sabes, às vezes pergunto-me onde vais buscar tanta criatividade para escreveres um conto tão real!!!
Confesso-te que muitas vezes esta história me parece baseada numa história real.
Parabéns pela tua criatividade.
Bom fds.
Bjs.

12:38 am  
Blogger amadis / pintoribeiro said...

Um beijinho azul de bom dia.

6:39 am  
Blogger Ana Maria said...

Isa&luis gosto de vos ter como leitores da minha poesia, vendo que são escritores de prosa essa preferênca ainda me agrada mais. No entanto, entristeço porque não consigo, devido ao pouco tempo que tenho, ler o que escrevem.
Também sei que não devemos ser interesseiros ao comentarmos os outros para que os mesmos nos visitem mas também acaba por ser um gesto de cortesia que não posso satisfazer, pelo menos, por agora!

um jinho

4:31 pm  
Blogger Adryka said...

Ora mas tu és uma creativa fantástica, devias escrever o guião de uma novela:)Beijinhos amiga

5:43 pm  
Anonymous Rui Teixeira said...

Cada vez esta melhor a tua historia
devias publicar o teu conto

6:32 pm  
Anonymous Filipe Freitas said...

Uma bonita história para colocar em livro, não há dúvida !...
Bom fim de semana.

8:01 pm  
Anonymous Anonymous said...

This is very interesting site... Building to building phone connection Down blouse nips http://www.mortgage-8.info/bill-card-credit-fleet-pay-services-20.html Nasal memory rhinoplasty Fast payment.net online universal payment system fast Medical malpractice advice defense gi bill pay scale Mortgage banker license Online bill pay bank pnc quicken lavender area rugs Wide women sex Bail bonds in chattanooga Bill pay calander Biggest dildo in pussy Direction for xenical Play roulette line Timeshare resales hollywood florida kc metro planner trip gambilng keno strategy http://www.mattresses-6.info/Purcell-ok-moving-company.html

1:27 pm  
Anonymous Anonymous said...

Very nice site! » » »

1:38 am  

Post a Comment

<< Home