Name:
Location: Portugal

Friday, June 02, 2006

Virtual Realidade Parte 38


Uns dias depois e Victor, finalmente, consegue entrar no computador de anjo_selvagem, com a ajuda do cabo da especialidade de comunicações a quem convenceu, dizendo-lhe que desconfiava da esposa e que precisava de verificar as conversas que ela tinha através do computador. Os escrúpulos do cabo em aceder ao pedido de Victor foram anulados facilmente com algumas chantagens ameaçadoras.
Ao fim de vários minutos o capitão ficou esclarecido sobre como deveria proceder para poder entrar em qualquer PC que não estivesse devidamente protegido contra as invasões externas de bárbaros malfeitores.
Interessava-lhe descobrir no computador de anjo_selvagem algo de comprometedor que lhe pudesse dar o poder de a manobrar a seu bel-prazer, levando-a a fazer aquilo que ele pretendia. Iria proceder a uma vingança em forma e já lhe sentia o aroma. “Ela veria que com ele ninguém brinca!” ─ Pensava.
Para mentes deformadas como era a de Victor, o sexo era usado como uma forma de poder, de domínio, dando-lhe uma sensação de superioridade, pelo que ele achava que era a submissão da mulher e pela admiração dos homens aos quais contava a proeza das suas façanhas. O prazer sexual para ele confundia-se com o prazer de dominar, de subjugar a «presa». A oposição por parte da «vítima» deixava-o completamente fora de si.
Percorreu o computador, vasculhou o disco rígido, e ficou deslumbrado ao ver como era possível e fácil, para quem souber, entrar num PC alheio desprotegido e verificar tudo o que lá se encontra sem que o dono dê por nada e ache que os seus segredos estão em perfeita segurança.
Assim Victor descobriu senhas de e-mails e outras, textos e fotos comprometedoras e os hábitos de navegação de anjo_selvagem e pensou: “ ela nem cuida de esvaziar a pasta temporária do IE, nem o histórico, não percebe nada de segurança e ainda bem!”
Decidiu descarregar tudo para o seu PC para ler com calma mais tarde: logs do MIRC, conteúdos de e-mails e tudo o que lhe pareceu relevante para a execução das suas intenções.
Enquanto a cópia se processava Victor esfregava as mãos de contentamento dizendo para si mesmo “esta está no papo; eu sou muito bom: isto é o que se pode chamar uma boa estratégia militar! Já vais ver minha querida, não perdes pela demora!”
Depois de tudo copiado desligou-se da Internet e, sozinho no seu quarto, começou a devassar a correspondência da Ana. É assim que fica a saber o nome dela e também que mora num convento o que, sendo freira, explica em parte o facto de ter recusado os seus avanços, mas não é o bastante para a livrar da sua vingança. “Podia ter-me dito! ─ pensa Victor ─ mas que raio de segredo! E o que faz uma freira por estas bandas?!
Deve ser fresca esta! Devo ter material para descobrir tudo…” Lê mais uns e-mails e descobre que a Ana mantêm uma correspondência assídua com uma certa pessoa, a quem trata com demasiada familiaridade e carinho para a sua situação de freira, e que é tratada do mesmo modo pela tal pessoa. “Estes dois parecem amar-se, virtualmente pelo menos; por isso me recusou, já tinha outro mas ela vai ver!”
Em seguida Victor foi ler os logs das conversas dela no MIRC e no MSN: eram diálogos amorosos muito intensos e ficou a saber também que os dois já se tinham visto pessoalmente, em encontros marcados pelo MSN. “ Mas que bela freira me saíste! Se as autoridades eclesiásticas souberem disto vai ser o teu fim minha menina! Estou satisfeito, por hoje chega; agora vou pensar na estratégia”
Eram três horas da manhã quando Victor desligou o PC depois de ler tudo o que precisava. A excitação da descoberta deixava-o sem sono para saborear o prazer antecipadamente imaginado da vingança.
Sem apagar a luz deitou-se fardado por cima dos cobertores, em decúbito dorsal, as mãos por baixo da cabeça, o olhar fixo no tecto, um sorriso mau estampado no rosto, e começou a imaginar o plano de ataque que iria colocar em prática assim que voltasse a encontrar anjo_selvagem no IRC.
Acabou por adormecer já quase ao raiar do dia e daí a pouco foi acordado pelo sargento de serviço, que, ao perceber que o capitão tinha dormido vestido e que no olhar dele pairava um ar estranho lhe perguntou:
─ O meu capitão sente-se bem?
O capitão já levantado ia-se preparando para sair do quarto e resmungou entre dentes:
─ Muito bem, porquê nosso sargento?
─ O meu capitão desculpe mas acho-o com cara de quem dormiu mal.
─ Dormi pouco; estive a pensar na estratégia para hoje. ─ Desabafou Victor, como para si mesmo, esquecendo-se da presença do sargento.
─ Como assim, mas não é o patrulhamento habitual o que vamos fazer? ─ Perguntou o sargento estupefacto.
─ Sim, sim, claro! Não sei onde estava com a cabeça. Nosso sargento, vá saindo que eu já vou lá ter. É só lavar a cara com água fria.
─ Então se me dá licença, meu capitão, retiro-me. ─ Dizendo isto o sarja batia a pala como mandavam as normas do RDM.
─ Sim, sim, vá!
O sargento rodou sobre os calcanhares, num gesto amplamente treinado na ordem unida, na recruta, e saiu deveras preocupado.
Cá fora na pequena parada o pessoal em formação à vontade, esperava o aparecimento do capitão que tardava um pouco. Apareceu primeiro o sargento e avisou:
─ Pessoal, preparem-se que vem aí uma trovoada das tais.
Com o dia lindo como estava todos perceberam o que aquelas palavras significavam, e sabiam que tinham de se esforçar por evitar que, especialmente durante dia como esse, o capitão tivesse motivos para fazer algum reparo à sua actuação.

Afinal o dia decorreu sem incidentes, foi cumprida a rotina diária, sem falhas, e o capitão não teve motivos para ser ríspido com nenhum dos seus homens.
Ao fim da tarde Victor não compareceu na mesa de jogo, preferindo refugiar-se no seu quarto para continuar o plano.
Muitas ideias lhe fervilhavam na cabeça, sem optar de início por nenhuma delas, pesando os prós e os contras de cada uma, até chegar àquela que lhe pareceu melhor.
Também andava envolvido em conversas sedutoras com uma rapariga de 14 anos, mas essa era um caso seguro; ficaria para mais tarde.
Com o plano delineado pôs-se a imaginar a cara e a reacção da Ana, dizendo que faria tudo o que ele quisesse mas suplicando-lhe que não a denunciasse. Esta hipótese de vitória sobre uma mulher finalmente submetida dava a Victor um prazer infinito e quase tinha um orgasmo só de pensar nisso.
Estava o capitão neste gozo dionisíaco quando lhe passou pela cabeça, agora que sabia como entrar em qualquer PC, investigar o computador da própria esposa para saber o que por lá se passava. E, numa brusca mudança de objectivos, a excitação de Victor passou da submissão da Ana para as suspeitas sobre a Cristina.
Pancadas na porta interromperam o seu devaneio; furioso foi abrir e deu de caras com o sargento. Tinha dado ordens expressas para só ser interrompido em caso de alguma coisa importante do âmbito da sua missão militar. Se fosse isso teria de engolir o desagravo.
─ O que foi, sargento? Espero que tenha um bom motivo!
─ O meu capitão desculpe mas o esparguete quer jogar consigo.
─ O esparguete?! E quem é esse?
─ O capitão italiano, meu capitão. ─ O sargento caiu em si de repente e percebeu que tinha cometido um erro grave. Os soldados portugueses referiam-se entre si ao capitão dos italianos como o esparguete, que, pelo facto de ser muito magro e de ser italiano, era um título que lhe assentava muito bem, achavam eles.
Mas Victor não permitia que alguém se atrevesse daquele modo para com um superior hierárquico e passou de furioso com o facto de ter sido interrompido, a furioso pelo tratamento dado por um sargento a um capitão. Aquilo era um desrespeito pelas hierarquias militares e não podia ficar em claro.
─ Ai é?! Três dias de sargento de dia para ver se aprende a respeitar os seus superiores. Da próxima será pior.
─ Peço desculpa, meu capitão! O que devo responder ao seu colega italiano?
─ Diga-lhe que dormi mal a noite passada e que preciso de me deitar cedo hoje.
─ Sim, meu capitão! Dá licença que me retire?
─ Nem devia ter aparecido.O sargento rodou nos calcanhares e saiu.

Continua...

58 Comments:

Blogger MiguelAugusto said...

Não estou tão seguro que entrar num computador seja assim tão fácil e acessivel a qualquer um sem o minimo de conhecimento ou mesmo só com algumas explicações. De resto infelizmente a maioria das pessoas não conhece as prevenções que deve fazer para ter um computador ligado à internet. Mas é um tema interessante esse da devassa da vida privada de terceiros. Continuo a aguardar por mais desenvolvimentos. Beijinhos

9:32 pm  
Blogger soli-arte said...

mais uma semana e mais um capítulo.
Mais um alerta,em relação às pessoas sem escrupulos que se podem encontrar neste mundo virtual.
Vamos a ver o que o capitão zinho de meia tigela vai fazer.
Beijos e tenham uma boa semana
Soli

10:19 pm  
Anonymous Rui Teixeira said...

isto é a pura realidade infelizmente muito bem.

11:22 pm  
Anonymous Paulo said...

Isa, minha querida, é imperdoável mas perdi o fio à meada e não tenho acompanhado o teu excelente romance:-(
Mea culpa mea culpa, tenho o teu perdão??;-)
Vou seguir a partir daqui:-)
Desculpa sou um pouco (a favor) inconstante nos meus hábitos:-)
Mas vim aqui hoje agradecer-te os teus comentários sempre tão simpáticos e sobretudo o teu lindo Poema à criança:-) Obrigado!!
Olha lá aqui entre nós o Luís é virtual ou real??;-)

12:11 am  
Anonymous vm said...

desculpa pela ausençia ..continua interessante a historia .esperoq eu tenha o desfexoq eu eu estou esperando e que nao vá surgir nenhuma surpresa...

um bom fim de semana para ambos ...beijos e abraços vm

1:13 am  
Blogger azoriana said...

Muito interessante. :)

1:13 am  
Anonymous Carlos said...

http://vagueandoporti.blogspot.com/

...y recorriste la calle de mis suaves piernas
Con tus manos ardientes y besos de tu boca tierna.
Detuviste tu lengua en mi jardín del placer,
Acariciaste sus hierbas y las mojaste de espuma al amanecer.


Con tus dedos titubeantes te atrevías más
Y, bajo la oscuridad de la recámara, ellos exploraban
El camino caliente donde, perdidos, se demoraban...


Era una búsqueda ansiosa por hallar el tesoro de mi cuerpo,
Que Dios me dio cuando yo nací
Y lo conservé intacto para entregártelo a ti...


Mis jóvenes caderas bailaban frenéticas, tan contentas,
Con la música de tus dedos entre mis piernas.
Tirar de mi pecho un suspiro de gozo intentabas
Antes de, con tu impetuosa daga, traspasarme...


Mi carne se ha estremecido, mis manos se han crispado,
El dolor me ha invadido cuando, cariñoso,

recogiste la rosa de mi castidad...


Después, amoroso, me cubriste con pétalos de flores

Como si fueran iridiscentes mariposas de isósceles alas,

tan puras como estrellas distantes...


Me miraste a mí con tus ojos, brillantes como dos diamantes,
Porque, a partir de aquel instante, nosotros seríamos
Lo que hoy somos, dos irreverentes amantes...

1:36 am  
Blogger alfazema said...

Isa
Continuo a gostar de ler esta narrativa. Vai continuando a manter-nos presos a ela.
Beijinhos ternurentos

7:21 am  
Anonymous Flor said...

Olá, amigos! Estou a por a leitura em dia, e este capitulo dá muito que pensar... isto dos computadores é uma faca de dois gumes... um beijo imenso aos dois e bom fim de semana.

11:51 am  
Anonymous Nylda said...

"Siga as batidas do teu coração!
Ah! Talvez tu tropeces...Talvez não.
Talvez tu te arrebentes todo...Talvez não.
Mas se caires... Levanta-te!
E recomeça com mais precisão.
Se tu te arrebentares todo...Cura-te. E continua.
Vai em frente...Ouvindo as batidas do coração.
Aproveita acasos...Muitos aparecem em nossas vidas...
Como pequenas coisas... Que às vezes nem percebemos...
E nos são enviados por Deus.
Basta deixarmos nosso coração reconhecer.
Pois Deus nos envia acasos...Através de pequenas coisas...
Para que os transformemos em grandes.
E acredita...
O coração não se engana...
Ele só quer ser feliz".
Bom fim de semana, com muita luz.
Beijos da amiga que te quer bem. Nylda

12:02 pm  
Anonymous furta cores said...

Bem, que grande porco que é esse capitão e o pior disto tudo é que existem muitos "capitães" assim.

Já estou com pena da Cristina! Vê lá se arranjas maneira dela tratar de "limpar" o PC dela, nem sei o que fará o mau carácter do marido quando descobrir que anda a carregar o peso de dois cornos na cabeça!
beijitos

12:52 pm  
Blogger zezinhomota said...

Minha amiga é para te desejar um bom fim de semana.
Fica bem.
Bjnhs
ZezinhoMota

5:24 pm  
Anonymous Isa said...

Olá,
Apesar de nem sempre deixar comentário, continuo a seguir a história com interesse. Já se tornou uma rotina semanal...
Beijos a ambos e bom fim de semana

5:38 pm  
Blogger Isa Calixto said...

Alertada para o facto da "espionagem via Internet", desejo a todos o que a praticam o mesmo que "esse" "vosso" Victor está a merecer...sigo até ao fim!!...ainda muito por acontecer...

Boa inspiração...
Beijinhos de bom fim de semana

6:21 pm  
Anonymous Mar said...

Mentes perversas... Muito interessante este capítulo, aliás tenho seguido a história religiosamente e com redobrado interesse.
beijinhos pra vcs
bom fim de semana

7:02 pm  
Anonymous Nanci said...

Acredito que tenha pessoas como Victor, que nada mais lhe interessa a não ser vingança...Já ouvi casos de "romances virtuais" serem descobertos por maridos e ou esposas ausentes...Que se cuidem os descuidados!!
E aguardo mais um capitulo...

adoro estar aqui

mil beijos e abraços mil em vcs

7:43 pm  
Blogger Natalie Afonseca said...

Gostei do que li! :)

Um beijinho para os dois!!
Excelente fim-de-semana!!

:))))))))))

7:52 pm  
Blogger Papoila said...

Claro qu vos vim ler e só mentes preversas utilizam os seus conhecimentos para entrar nos computadores de outros... sofrem de voyeurismo" informático.
Este Victor é execrável e espero que venha ater o castigo que merece.
Beijo

7:56 pm  
Blogger lena said...

Isa e Luís, gosto de vos ler, pela forma como conseguem descrever tantos momentos,
este romance tem pernas para andar, acredito que sim,

depois o que li hoje, um alerta certamente aos mais descuidados, mas o capitão e muitos mais "capitães" por este mundo fora, virtual ou não, andam, são perversos e perigosos, além entrarem na privacidade das pessoas, ainda pensam na chantagem e usam-na sem escrúpulos.

arrepia-me cenas destas e fico triste com a maldade que existe espalhada por aí e faz parte da sociedade onde vivo

deixo um beijo meu doces meninos e abraço-vos com ternura

continuem, fico sempre à espera de mais e mais ...

lena

8:45 pm  
Blogger Rosmaninho said...

Isa&Luís

Sempre ouvi dizer "Quem desconfia não é de confiar".
Na realidade, tal como no virtualidade a confiança deve prevalecer.
O Bem e o Mal estão em todos os lugares, reais e virtuais, precisamos de estar atentos...

Espero que o 39 esteja já na forja :).

~*Um beijo*~

9:14 pm  
Blogger Betty Branco Martins said...

Olá Isa e Luis

Penso (de um modo bastante infeliz)
que Victor´s! Devem haver aos molhos, tipo PRAGA!

Gosto muito da vossa escrita. As personagens, os detalhes me encantam. Um então particularmente: uma freira! Achei uma delícia:)

"Se as autoridades eclesiásticas souberem disto vai ser o teu fim minha menina! Estou satisfeito, por hoje chega; agora vou pensar na estratégia" Victorrrrr - O MAQUIAVÉLICO!!!

Os meus Parabéns:)

Beijinhos

9:35 pm  
Blogger MoonLight said...

bem... quero mais!!!!!!!! Mas pronto... vou esperar por sexta-feira!!!! Um abraço aos dois. A história continua fantástica! Obriagdo pelas visitas ao meu canto, Isa. Bom fim de semana. Bjs de Luz

9:47 pm  
Anonymous Diva said...

Isso de alguém entrar no nosso pc assusta mesmo!Então se for como esse mauzão,pior ainda.Bom fds.Beijokas 1000

11:58 pm  
Anonymous angel of obscurity said...

Obrigado pelas palavras que me deixaste, e pelo teu tao belo e sentido poema:)

deixote aqui um terno e amigo beijo de Angel** :)

4:05 am  
Blogger Adryka said...

Olá Luis, mas que raiva me faz as pessoas cúscas, já fui vitima de uma cena identica, e ainda hoje passados anos, as chantagens surgem.Aguardo impaciente a continuação. Beijinhos

5:06 pm  
Blogger OvelhaNegra said...

Dei com o vosso blog por um simples acaso..:)

Sorri com a vossa história. Voltarei...
Quero ler os próximos capítulos.

Parabéns pela vossa escrita.

Beijos*

9:25 pm  
Anonymous menina da lua said...

muito obrigada os beijinhos souberam mt bem, e vieram numa boa altura=)

beijinhos pa ti tmb =)

boa semana

9:26 pm  
Anonymous Juda said...

É só para vos dizer que eu contimu-o a passar por aqui... um abraço...

9:59 pm  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

este capitão precisava era de uma lição!
grrrrrrrrrrrrrrr
Beijos e boa semana

10:57 pm  
Blogger Catarina Pati said...

Ufff... o meu dia acabou mesmo no começo do outro!
Vim por a minha leitura em dia e deixar-vos um beijinho grande!
Uma boa semana!

12:52 am  
Blogger XannaX said...

Ui! Vcs acabam por ter um papel pedagógico quanto aos perigos que se corre nesta "virtual realidade"... de facto nunca se pensa que alguém é capaz de ser tão maquiavélico assim... pero que los ay, los ay!
bjs e continuem com a força toda!
boa semana.

12:59 am  
Blogger Mag said...

Concordo com a XannaX, uma função pedagógica, sim senhor!
A história continua muito interessante.
Uma boa semana. bjs aos dois.

1:02 am  
Anonymous tb said...

Quem tem má formação, na net, como na vida, se reflecte. Muito interessante a descrição desta personagem, do ponto de vista psicológico e que aguça o interesse pelo que se segue...
Beijinhos

1:25 am  
Blogger maresia_mar said...

Olá
fogo este Victor é mesmo do pior, que asco!!! É muito agradável ler-vos e cá fico à espera de mais e ver onde nos leva esta história.. Bjhs

11:07 am  
Anonymous Anonymous said...

Essas histórias são fantásticas

1:57 pm  
Anonymous Carla said...

Ola, realmente há gente para tudo, cada vez mais temos que ter cuidado com tudo, espero que o Victor tenha o castigo que merece, a conto está cada vez mais pedagógico não há dúvida, tenho aprendido muito com ele, continua... cá fico a espera de mais uma sexta feira, beijinhos

3:06 pm  
Anonymous bitu said...

Hoje vim desejar uma linda semana e convidar-nos a conhecer um novo projecto, ainda em construçao....apareçam

www.amigosactivos.no.sapo.pt

beijokas e boa semana

12:23 am  
Anonymous Filipe Freitas said...

Sempre interessantes estes capítulos desta "Virtual Realidade", o vosso "livro on-line" !
Agradeço a visita ao "morcego" pouco depois dele ter "aterrado" no meu blog...
Fiquei impressionado com o esqueleto dele !... Repararam que parece o de um Ser Humano ?...
Beijos para a ISA e Abraços ao LUÍS.

12:55 am  
Anonymous Alexandra said...

Olá,

li os dois textos de uma vez, estou gostando do rumo que as coisas tomam.

Só há um contratempo ... acabam sempre na melhor parte :))))) e lá vou ter que esperar outra semana...

Jokas

1:27 am  
Anonymous In Loko said...

Este descrupuloso e mal-intencionado capitão Victor vai acabar mal, vai! Cheira-me que na sua ansiedade vingativa, e conquistadora, vai-se meter por caminhos sujos e borrar-se todo. Também me parece que, até ser apanhado pelas armadilhas que monta nos chats, ainda vai ser muito mauzinho para uns tantos... e sem querer «ser bruxo» o primeiro grande abanão que o vai deixar abananado, vai vir da sua mulher! Meus amigos - Isa & Luis - vocês estão a desenvolver esta história (de histórias), com muito cuidado e profissionalismo, e é um gosto enorme ler-vos. Força então, um dia vou ler isto em livro! Beijinho Isa, abraço Luis...

5:44 am  
Anonymous Pedra da Lua said...

Olá Isa, Olá Luis! Vejo q aqui o tempo não pára! Isto é sempre a andar, cada vez ando mais desactualizada (devo andar a ficar velha):P Ora o q se pode dizer de mais um capitudo desta empolgante historia? COmo sempre está optimo, continuo a adorar :) Peço desculpa pela ausencia mas nao tem sido possivel passar pela net. Deixo um beijinho na boxexa esquerda de cada um, ou seja, um na boxexa do Luis e outro na boxexa da Isa.

10:22 am  
Blogger Vanda Baltazar said...

Isa, obrigada por estarem sempre presentes e por me ires deixando beijos e palavras de apoio e um sorriso sempre bonito!

Van

11:07 am  
Blogger Sofia said...

...continuo a ler....

4:57 pm  
Blogger Lumife said...

Bem conhecedores das práticas militares...
Essa de desvendar os segredos do pc é forte. E eu que tenho lá o número certo para o euromilhões...

Abraços

Outro assunto: deixei de enviar anexos como pediram mas como têm o Gmail não esperava que se entupisse com essa facilidade.

11:03 pm  
Blogger Pedro Melo said...

Ultimamente tenho chegado muito atrasado, no entanto garanto que não perco fio a esta maravilhosa história!


:)

11:56 pm  
Blogger A. said...

...obrigada pela vossa passagem por mim.realmente possivel tudo o que se passa aqui...em tempos fizeram o mesmo ao meu pc.arrombaram a preciosa intimidade.como é possivel?não sei...mas é.e triste também.

um abraço grande.voltarei.

6:04 pm  
Anonymous Mily said...

Este capítulo está sensacional, pois além da advertência sobre o mau uso do pc no intuíto de invadir a privacidade alheia, a história em si está prendendo mesmo a atenção pelas nuances apresentadas. Muito bem delineado o mau caratismo do Vitor. Vamos aguardar os próximos capítulos...

Isa, obrigada pelo carinho que sempre deixa no meu espaço. Deixo-te beijos e sorrisos para te acompanhar e flores para enfeitar teus caminhos.

3:09 am  
Blogger amita I said...

Olá Isa&Luis.
Não tenho palavras que transmitam o meu sentir por esta personagem, por isso vos deixo um pequeno excerto do meu/vosso poema:

Esquemas sistemas desejos vontades
Do solo se erguiam raízes… iniquidades…
Velozes na corrente em desatino
Numa sonora invisibilidade

Felizmente que no mundo virtual existem inúmeras pessoas seguindo o Bem. No entanto, tal como na vida, encontramos de tudo e este vosso conto de existências é um alerta constante, doces momentos, sonhos e ilusões construídos e derrubados num simples estalar de dedos, a beleza de caminhos percorridos e tanta coisa mais que nos mantém presos e na expectativa da parte seguinte.
Por todos os momentos que aqui vivi o meu obrigado; adoro ler-vos.
Um bjinho aos dois e, se não for até logo, uma semana feliz

11:35 am  
Blogger zmsantos said...

Olá Isa, obrigado pela visita. Tens aqui um trabalho de 'peso' vou ter que começar do início.

Saúde e beijos!

ZM

12:24 pm  
Anonymous lique said...

Infelizmente é possível, sim, entrar no computador de alguém que não tenha a devida protecção. Conheço vários casos. Mais uma vez a vossa realidade virtual é real.
Beijos

2:47 pm  
Anonymous Regina said...

Querida Isa!
Tudo bem com você?
Desculpe minha ausência, minha mãe estava se recupernado de uma cirurgia, e fiqui cuidando dela. Mas já está tudo voltando ao normal e volto para desfrutar da leitura de seus posts.
Um abraço carinhoso.
Regina

2:58 pm  
Anonymous Ane said...

Olá!Ontem tentei comentar mais estava em manutenção.Que mau caráter este Víctor em?Tomara que Ana consiga escapar dele.Bjos mil!

12:21 am  
Blogger Adryka said...

Olá, no pc como na vida real os bons estão sempre disposto a defrontar os maus. Beijinhos

8:15 am  
Blogger margusta said...

Olá Isa$Luis,
...não tenho acompanhado o desenrolar da desta história mas gostei muito deste capítulo que acabei de ler:)...gostei mesmo muito!!!...e tão bem escrito!...
Logo que possivel vou tentar ler desde o ínicio.

Beijinhos e obrigada pelas simpáticas visitas :)))

10:20 am  
Anonymous oteudoceolhar said...

Bom dia Isa..obrigada por me teres visitado e teres tido a amabilidade de ler o que deixei no meu cantinho. Não está a ser fácil e ando nisto há 3 meses...espero que os meus ossitos comecem a reagir. Adiante. Gasto eu $ eu livros quando tenho aqui tanto para ler...Vamos ver qual a volta que leva esta história do anjo-selvagem. Vou expreitar os textos anteriores, vou tentar ler mais alguns. Beijo n´oteudoceolhar...bom fim de semana.

11:18 am  
Anonymous Liliane said...

Declaração.

Venho por meio desta, infomar que estou ausente por motivos de força maior (estudando com filhos para as provas... uma só mãe, dois filhos, e muuuuuuuuitas provas - credo -).
Em breve estaremos retornando com os comentários.
Sem mais para o momento
Minhas cordiais bjoks (heheh)

7:19 pm  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Infelizmente este é um perigo bem real que existe na internet, e que muita gente inocente desconhece. E há mais "Victores" por aí do que possa parecer à primeira vista.
Beijos e abraços.

11:50 pm  
Anonymous Anonymous said...

Very cool design! Useful information. Go on! hardcore up skirt oldsmobile alarm system melbourne home security Leather sofas mahogany all leather home Antidepressants+fatigue debt consolidation loan Is citalopram and celexa the same drug unigraphics nx3 error too many undelete iterations office vacuum cleaner Masturbating milf

2:49 am  

Post a Comment

<< Home