Name:
Location: Portugal

Friday, June 16, 2006

Virtual Realidade Parte 40





Agarrado ao monitor, Victor bem tentava entrar no computador de Cristina que se encontrava nesse momento on-line a teclar com o Rui. Mas não conseguia e não percebia a razão. Levantou-se furibundo, deu um pontapé na porta do quarto que se abriu e foi até ao bar onde esperava encontrar quem o ajudasse.
Os subordinados presentes levantaram-se e o capitão dos italianos mal o viu, levantou-se da mesa de jogo e chamou a sorrir:
─ Afinal sempre vem jogar! Já dormiu tudo?
─ Não venho jogar nada! ─ Respondeu Victor irritado. E, dirigindo-se ao cabo das comunicações:
─ Vem cá, preciso de ti.
─ Ok, meu capitão!
E retiraram-se os dois para o quarto de Victor.
Assim que se sentaram em frente do computador, o capitão disse:
─ Vê-me isto: porque é que não consigo entrar no PC da minha mulher?
─ Deixe ver, meu capitão!
─ Tem cuidado porque tudo o que vires fica em segredo. Se eu sonho que deste com a língua nos dentes vais dar-te mal.
─ Não precisa de se preocupar: assim que eu sair aquela porta esquecerei tudo o que tiver visto.
─ Assim espero. Então o que achas que se passa?
─ Não vamos conseguir entrar nesse computador. Ele está bem protegido com uma firewall. Seria preciso sermos génios informáticos para conseguirmos ultrapassar isso.
─ Raios!... Ok, podes ir e nem uma palavra do que sabes!
─ Com licença, meu capitão! Boa noite!
─ Boa noite e obrigado!
Victor ficou a ruminar no caso: “de que teria a Cristina de se proteger tanto para ter instalado uma firewall? Pois ela nem percebe nada daquelas coisas além da utilização normal. Isto não me cheira. Só se protege quem tem algo a esconder. Talvez aquele que ela quer esconder lhe tenha ensinado a proteger-se. Que andará a minha mulher a fazer nas minhas costas?”. E uma ponta de suspeita e ciúmes começou a roê-lo por dentro.
Deixaria o caso para mais tarde; agora era a Ana que estava na mira da vingança e soltou um «hurra!» de satisfação quando viu que anjo_selvagem estava on-line e foi logo ter com ela, todo doçuras e mesuras:
─ Olá docinho!
Ela não respondeu de imediato. O capitão ficou arreliado com isso e insistiu:
─ Fala comigo! Venho pedir desculpas de tudo o que te disse. Só queria que fossemos amigos.
Um pouco mais e anjo_selvagem respondeu:
─ Ok, fala lá!
─ Ah, estavas aí! Então toma nota, sei tudo a teu respeito: chamas-te Ana és freira e tens um amor na tua vida ao qual correspondes pelo IRC; também sei que te tens encontrado com ele fora do convento. Afinal fazias-te tão púdica e és como todas as outras ou pior ainda. Só temos de vos saber falar para caírem que nem patinhas. Freiras ou não, querem todas o mesmo.
Anjo_selvagem estava passada com a conversa de Victor; como é que ele tinha descoberto aquelas coisas? Só se tinha entrado no computador dela, mas como?
No entanto tentou reagir não se dando por achada:
─ Não sei nada do que falas nem imagino o que pretendes com essa conversa.
─ Ai não?! Já te vou mostrar.
E Victor enviou-lhe uma fotografia que tinha encontrado no PC dela e que representava uma cena pedófila. E perguntou:
─ Isto não te diz nada?
Ana, do outro lado da linha, ficou corada até à raiz dos cabelos. “Como é possível uma coisa destas? O gajo entrou no meu PC, só pode!”. Mas reagiu de imediato:
─ Claro que diz, e depois?
─ Depois vais ver o que te acontece se não fizeres tudo o que eu disser.
─ Sim?! Então o que sugeres que eu faça?
─ Vais fazer tudo o que eu quiser, caso contrário conto tudo aos teus superiores.
─ Aos meus superiores…ok. E o que tenho exactamente de fazer para evitar isso?
Anjo_selvagem, passada a primeira surpresa, sorria divertida.
─ Ou fazes sexo comigo ou vais ter de me pagar uma quantia em dinheiro.
─ Ai é?! E quem me garante que depois de satisfazer o teu desejo não continuas a exigir de mim que volte a fazer o mesmo?
─ Pois, minha querida, a verdade é que ninguém te pode garantir isso: estás nas minhas mãos!
Então, em vez de se preocupar, Ana resolveu gozar com a situação. Aquilo dava-lhe conteúdo para a história que estava a escrever sobre relacionamentos no IRC e no MSN e sobre a Internet em geral.
Ana, aliás Sara, de seu nome verdadeiro e que não constava no seu PC, era escritora.
Fazia jornalismo de investigação e já tinha alguns livros publicados. Andava actualmente a escrever um ensaio sobre relacionamentos nos chats da Internet.

─ E tens, ao menos, umas mãos macias e carinhosas? E um corpo belo e jovem para se deitar ao lado do meu? É que dinheiro não devo ter o bastante para satisfazer o teu pedido. Quanto pedirias?
─ Ah, ah, tu és engraçada. Porque não facilitaste logo as coisas? Escusávamos de ter chegado a isto.
─ Se gostas de mulheres fáceis porque não vais às prostitutas?
─ Mas é precisamente isso que eu estou a fazer, ou achas que és diferente delas?
Freira então! Deixa-me rir! Lolololololol. Também és pedófila?
─ Menino, cuidadinho com a língua! Não sabes com quem estás a falar!
─ Sei que estou a falar com uma pega e que se ela não satisfizer os meus desejos vai ver do que sou capaz.
─ Deves achar que és um machão do caraças, mas eu vou contar-te uma história: sou jornalista e escritora, retirei-me para um convento por razões de concentração e outras que não te interessam. Estou a fazer um estudo sobre a Internet e cretinos como tu para colocar tudo em livro; quando o leres verás lá o teu ridículo retrato. Entretanto já apanhei o teu IP e vou entregar o caso à Judiciária para que chantagistas como tu pensem duas vezes antes de tentarem fazer mal a alguém. Pensavas que encontravas uma pobre ingénua, que se borrava de medo coma s tuas ameaças, não era?
─ És muito espertinha, mas e aquelas fotos comprometedoras?
─ Comprometedoras de quem? Minhas?! Lolololol. É tudo material da minha pesquisa e que serve para ilustrar os meus artigos no jornal. Saiu-te o tiro pela culatra não foi?
Sara dominava completamente a situação e Victor começou perceber que aquela mulher era mais forte do que ele e, de repente, teve medo, um medo que nunca tinha sentido antes. Aquela ameaça com a Judiciária podia prejudicar a sua carreira; tinha de evitar a todo o custo que Ana a concretizasse e começou a baixar a garupa irritadíssimo mas impotente.
─ Mas tu pensas que eu falava a sério? Eu estava só a brincar contigo, amor!
─ Pois, agora tenta disfarçar! Se julgas que me convences com isso podes tirar o equídeo da pluviosidade!
─ Mas eu sou de infantaria, doçura! – Respondeu o capitão tentando sorrir.
─ És da tropa?
Victor apercebeu-se de imediato que tinha dado um enorme escorregadela e emendou:
─ Não, que ideia! Mas a sério, perdoa-me tudo! Apenas quis brincar contigo.
Aquele «perdoa-me» saiu do Victor como se lhe tivessem arrancado um pedaço do coração, mas não tinha outra alternativa senão submeter-se, porque no ponto em que as cosias estavam só podiam piorar para o lado dele. Se a raiva dele fosse uma bomba estaria prestes a explodir com o rastilho a arder já perto do detonador.
Ana ficou calada e ele insistiu submisso, de caçador a peça de caça:
─ Vá lá linda, diz que me perdoas. Juro que nunca mais me meterei contigo.
─ Jamais te perdoarei.

Continua....

65 Comments:

Blogger maresia_mar said...

Olá,bem feito, este Victor faz-me asco.. encontrou uma à altura dele e ainda por cima não conseguiu entrar no pc da Cristina... ah ah, adorei e espero que ainda lhe aconteça pior.. Fico à espera de mais..
Hoje o meu blog é bébé.. Bjhs grandes e bom fds

4:34 pm  
Blogger Isa Calixto said...

E não fica por aqui...ainda há-de levar mais que contar...

Boa inspiração para a continuação!

Bom fim de semana
Beijinhos

7:12 pm  
Blogger OvelhaNegra said...

Como frequentadora esporádica de um chat, revejo no Victor muitos dos users que por lá pululam.

Os chamados gaviões.

Delicio-me com a vossa história.

Sorriso e um beijo*

8:21 pm  
Anonymous tb said...

Um rumo que me deliciou... porque hão-de as pessoas de ter medo?! Quem não deve não teme e é o caso. Assim deveria ser na vida real, para que esses "perdigões perdessem as penas"
Beijinhos e uma excelente semana

12:55 am  
Anonymous Anonymous said...

Olá Isa
Estou a adorar cada capítulo, fiquei muito feliz por Victor ter encontrado uma mulher bem mais esperta do que ele, dando luta, admiro pessoas assim. Infelizmente neste mundo há muitas pessoas sem escrúpulos, espero que também apareçam muitas Saras;)) fico aguardando ansiosamente o desenrolar desta bonita história.
Beijinhos
Fátima Pico.

2:40 am  
Blogger Adryka said...

Ó pá mas o gajo é mesmo parvo, porque cúsca tanto ele, não sabe que quem procura sempre encontra, o melhor éestar quietinho no seu canto ;). Beijokas

8:19 am  
Blogger lena said...

Isa e Luis adorei a lição que a Sara deu ao Victor, há muitos “Victores” por aí, mesmo não entrando nos PC, que fazem esse tipo de chantagem, neste caso costumo dizer o que meu pai sempre me ensinou "o tiro saiu-lhe pela culatra"
Teve o que merecia e certamente que não fica por aqui, não sei muito da “vida militar”, não sei se uma queixa deste tipo será o suficiente para ele der demitido, ou transferido, mas merecia uma lição, certamente que merecia.

ainda bem que a mulher lhe trocou as voltas,

A privacidade de cada um não tem que ser posta em causa, certamente que ele irá saber da decisão da mulher em o querer deixar, não precisa de andar a bisbilhotar para se armar depois em vitima

A vida é feita assim de labirintos ...

Ficarei à espera de mais, e continuo atenta ao desenrolar de todos os acontecimento, tão bem narrados pelos dois, onde viajo com os personagem que fazem parte deste vosso romance

Para ti Isa e para ti Luís beijos sempre com muito carinho e admiração, meus queridos amigos, que já ultrapassam deste mundo virtual e o meu abraço sempre amigo, carregado de ternura e admiração que tenho pelos dois, numa palavra: adoro-vos

lena

12:47 pm  
Anonymous aflores said...

Perdoar é fácil, esquecer é difícil. Dizem. Abraço grande e bom fim de semana.

6:02 pm  
Blogger Papoila said...

Olá Isa e Luís:
O vosso romance levou um rumo interessante. Gostei que o Victor tivesse deparado com o firewall da Cristina, que sabe o marido que tem, capaz de violar correspondência. E ter encontrado uma Sara, uma mulher a quem tem de pedir perdão... e que fará ouvidos de mercador ao seu pedido.
Beijo

6:15 pm  
Anonymous Nanci said...

Oi Isa, Oi Luís...
Nada como uma Sara para desmascarar um Victor da vida hein...Esse romance não perco por nada...
um grande beijo em vcs em fiquem bem

8:30 pm  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

lol
toma lá que já almoçaste!
Adorei, espero pelo próximo :)
Beijos e bom domingo

10:11 pm  
Blogger soli-arte said...

Mais um capitulo que nos deixa presos à trama e a desejar que outra semana chegue.
Gostei saber que afinal aquele que se julgava tão esperto (e existem tantos por aqui) encontrou alguém mais esperto que ele. Mas concerteza que o "castigo" para ele virá a caminho. Aguardemos as cenas dos próximos capitulos.
E já agora parabens à Luísa.Consciente ou inconscientemente soube proteger-se, situação que o marido não esperava. lololol.
Costuma dizer-se que quem com ferros mata com ferros morre. Ele está a provar do seu próprio veneno . Adorei

10:35 pm  
Anonymous furta cores said...

ai esta foi muito boa!! :D

Até me ri!

Parabens sing! ;)

10:38 pm  
Blogger soli-arte said...

desculpem Isa e Luís. em cima queria dizer cristina e não luisa.Beijo e tenham um bom resto de semana

10:47 pm  
Anonymous Alexandra said...

Ora bem, assim mesmo é que é ;)

Pronto, pronto, já sei que vou ter que esperar mais uma semana ...

Bom Domingo

Beijos para ambos.

12:44 am  
Anonymous Liliane said...

Um excelente fim de semana, torcendo pelo Brasil no domingão,
RUMAL ÉKISSA!!!!!!!!!!
Bjoks

12:46 am  
Anonymous lua said...

Sempre que venho fico presa ás histórias que são aqui postadas, pena não ter tempo para seguir com mais assiduidade. Bom domingo e beijinhos para os dois

10:26 am  
Blogger Rosmaninho said...

Isa&Luís

Uma história em que o feitiço se volta contra o feiticeiro:).

Já pensava eu que a freira era verdadeira;) e que o capitão tinha todos os "poderes".
Adivinho um final feliz para a Cristina e Sara terá grande sucesso profissional mas...o melhor será esperar pelo próximo capítulo...A vossa imaginação é bastante fértil!

Um Bom Domingo
~*Um beijo*~

12:14 pm  
Blogger alfazema said...

Isa & Luís

Estou a gostar do rumo que a vossa história está a tomar. Imaginação e gosto pela escrita.
Beijinhos

2:12 pm  
Anonymous menina da lua said...

ola boa tarde!

peço desuclpa pela ausencia, e agradeço as palavras!

Estou de volta!

beijinhos

2:31 pm  
Anonymous Fallen Angel said...

Pois é, realmente não tenho lido nada deste conto ultimamente. Mas não deixo de vos dar os parabéns pelo trabalho que têm feito.
Um grande beijinho para os meus amigos Luis e Isa.

2:55 pm  
Anonymous Nylda said...

Olá...
Esta história está cada vez melhor.Excelente, parabéns.
Eu Quem Sou!!!
Quando algo te entristecer, deixando-te
sem ânimo e forças para ires adiante, afasta o véu que ora cobre teus olhos,
e lembra-te da eterna magia da vida...
De mãos dadas, com a Esperança, lado a lado, com a Persistência,
Na companhia da Fé, ergue tua cabeça ...
Adiante há outra portas, novas cores no horizonte,
Que a cada dia, a cada hora, à tudo transformará...
Será num mágico instante, que o sorriso em teu rosto surgirá,
e, a cada passo em teu caminho, então descobrirás:
Obstáculos: são desafios
Tristeza: é para ires aprendendo
Luta: é teu dever
Conquista: é tua Vitória.
E, quem Sou Eu ?
... Sou tua Amiga...!
Bom Domingo e uma excelente semana.
Beijinhos ;)

3:30 pm  
Anonymous Anonymous said...

Cada vez me surpreende mais a criatividade desta "estória". É realmente muito bem imaginada dentro do género e aborda, com toda a originalidade, um problema social actualíssimo. O enredo está excelentemente imaginado, cativa o leitor, prende-o aos mais inesperados pormenores da narrativa... E a forma de escrita acompanha o evoluir de toda a trama com um desenvolvimento e desenvoltura leves mas de tal modo conseguidos que, naturalmente, nos leva a imaginar cenários e ambientes da vida real. Do mesmo modo a linguagem varia e adequa-se a cada personagem e a cada situação com toda a propriedade, como, por exemplo, no convívio entre militares... De resto, apenas pormenores linguísticos e de construção da frase, pontuação, etc...que têm melhorado muito nos últimos capítulos. Nada que uma boa e necessária revisão não consiga ultrapassar.
Este romance tem os ingredientes principais necessários para prender o leitor, tornar-se popular e, assim, ganhar sucesso junto do público.
Parabéns e bons trabalhos.

A. Terra Garcia

7:23 pm  
Anonymous Mily said...

Esse capítulo está deveras sensacional. Até que enfim o Victor encontrou alguém à altura de suas habilidades. Só que as dele são usadas para o mal, e a Ana utiliza as dela para investigar relacionamentos via Internet, indo a fundo no real para escrever algo que levará ao leitor informações preciosas de como hajem esses malfeitores que se apropriam da vida alheia a seu bel prazer, utilizando recursos da tecnologia.

À medida que a história se desenrola os personagens vão se delineando numa trama bem urdida e recheada de suspense. Tudo para ser um belo romance!

Ficam beijos, ficam flores, ficam sorrisos, para enfeitar tua semana, minha querida!

9:37 pm  
Blogger Catarina Pati said...

Ah! Pois é, de vez em quando a aranha também fica enrolada na propria rede e depois é o cabo dos trabalhos :):)

Bos semana para vocês cheia de inspiração!

Bjtos

10:07 pm  
Anonymous Anonymous said...

Fiquei feliz pelo rumo que se proporcionou…
Adorei como a Sara dominou a situação.
Victor não merece o respeito nem consideração de mulher alguma.
Merecia mesmo ficar sem emprego.
Admiro como valorizaram a inteligência e a força da mulher…
Boa sorte e muita imaginação. Fico ansiosa pelo próximo capítulo.
Beijinhos.
Regina.

10:47 pm  
Anonymous angel said...

Amiga
O encontro com você
continua transformando ainda hoje
minha jornada em um dia de festa.
Sem importar o tempo
ou a distância,
Quero agradecer a vida um de seus
melhores presentes:
A magia da sua amizade.
uma ótima semana.......
Beijos

10:54 pm  
Blogger MoonLight said...

Ahah! Grande reviravolta! Sim senhor! Espectáculo. Essa criatividade não pára! Escelente. Vou ter de voltar a esperar... por mais um capítulo! Bjs de Luz

11:07 pm  
Blogger Medusa said...

Empolgante e envolvente toda esta trama!
Como diz ali em cima um anónimo, é uma escrita que cativa os leitores!!

Beijinho da Medusa

12:25 am  
Anonymous Regina said...

“Feliz é aquele que sabe ao certo o que procura.
Porque quem não sabe o que procura, não vê o que encontra”
Mais uma semaninha começando, desejo que seja produtiva, abençoada e cheia de alegrias.
Um beijo carinhoso
Regina

10:27 am  
Blogger Lumife said...

Este desenrolar da história continua bastante aliciante.

Presos nas vossas palavras vamos aguardar a continuação...

Abraços

11:29 am  
Blogger Vanda Baltazar said...

A chuva apagou as letras que formavam plavras...mas o som das risadas, a docura dos beijos, a voz ternurenta que cantava a "minhoca", esses momentos magicos, chuva nenhuma pode apagar da minha memória :)

Foi bom. :)

Beijinho para ambos, que como sempre terão que dividir irmamente :)

12:17 pm  
Blogger maresia_mar said...

Vim só deixar um beijo enorme e o meu muito obrigado, amei o poema a sério que sim.. É por ainda haver gente assim que este mundo vale a pena, apesar de tudo... Boa semana

12:25 pm  
Anonymous Carla said...

Ola, adorei este capítulo, espero que a Sara vá em frente com a queixa na judiciária, beijinhos

3:08 pm  
Blogger Luisa said...

Obrigada pela visita ao meu blog. Quanto a férias, sem mar não há férias...

4:07 pm  
Anonymous oteudoceolhar said...

Mas é que nem pintado de ouro :P guilhotina com ele;)... Gostei muito desta parte ó se gostei, mania de se armarem em bons :P...SUBERBO. Isa obrigada pela tua visita ao meu humilde cantinho e pelas tuas palavras, quanto á saúde estou bem melhor obrigada ainda que não tenha resposta ao meu problea...pelo menos já consigo andar. A medicação e injecções tem ajudado. Beijinho n´oteudoceolhar boa semaninha e guilhotina com o tropa;) *

7:52 pm  
Blogger Micas said...

Esse Victor é mesmo um nojo de homem (?) infelizmente há tantos por aí...
Estou a gostar imenso destes contos.

Beijinhos e boa semana

9:22 pm  
Blogger azoriana said...

Excelente!

3:26 am  
Blogger Nilson Barcelli said...

A vossa imaginação não tem limites.
Pensava eu que estariam a entrar num beco sem saída com a freira e deram a volta por completo, abrindo ainda mais horizontes para o enredo da vossa história.
Continuo deliciado com a narrativa e com a vossa capacidade.
Beijinhos para a Isa.
Abraços para o Luís.

10:05 am  
Anonymous lique said...

Um retrato muito real de muita gente que se movimenta na net. Infelizmente. A vossa história tem, também, uma função pedagógica.
Beijos

12:50 pm  
Blogger dacj_a said...

Olá Isa e Luis, parabéns esta história é o maximo...Adorei quando o Vitor não conseguiu entrar no pc da Cristina e depois teve que pedir desculpas( tarefa super dificil para uma pessoa destas) a Sara. Gostei muito.
Beijinhos e ca fico a espera do próximo capitulo.Beijinhos

6:03 pm  
Blogger MiguelAugusto said...

Pois é os ip's têm destas coisas, permitem vasculhar na vida alheia mas deixam sempre pegadas!
Continua no bom trabalho.
Beijinhos

11:00 pm  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Esta história está super cativante, e muito realista... cada vez mais. Há realmente muita gente assim mal intencionada por essa internet, e a maioria das vezes não são facilmente identificáveis. O Victor encontrou alguém que é mais inteligente que ele, e que está uns passos à frente nestas questões de internet. É também o que acontece muitas vezes na vida real aqueles que se julgam mais espertinhos que os outros.
Beijos e abraços.

11:08 pm  
Blogger ¦☆¦Jøhη¦☆¦ said...

E muito bem, finalmente este tipo teve uma lição! Palpita-me que ainda não fica por aqui... Confesso que sou um leitor assiduo aqui desta história.

Cumprimentos a ambos, João

11:11 pm  
Anonymous Daniela Mann said...

Muitos beijinhos da Daniela!

11:38 pm  
Blogger Um Poema said...

Gostei da história. Mesmo sendo ficção espelha duas realidades que, infelizmente se repetem a cada pé de passada. A primeira é a imagem do chantagista. E aqui importa pouco divagar sobre o tipo de chantagem em análise. A segunda, é a ideia de impunidade que, quem se esconde atrás da tela impessoal dum computador, julga ter quando pensa que não pode ser identificado.
Obrigado pela visita.
Um abraço

12:31 am  
Blogger maresia_mar said...

Olá,
só passei para deixar um beijo com sabor a Verão e cheiro a maresia...

2:03 pm  
Blogger Sofia said...

muito bom como sempre!

4:10 pm  
Blogger HatA/mãe said...

Sim sei que um caso de amor assim vai acabar bem ...leio-te desde o inicio, às vezaz salto capirulos e ando a voltar atrás para reler-

Muito bom, arrebatador-

beijos

1:47 am  
Anonymous In Loko said...

Isto continua bem interessante, e se não me engano (snif snif pelo cheiro o gaijinho borrou-se todo LOLL), continuem que isto tá bom! Beijinho e abraço.

5:17 am  
Anonymous Regina said...

Bzzzzzzzzzzzzz
Oi Isa!
Passando para deixar o meu carinho e desejar uma ótima quinta-feira.
Parabéns! A seleção Portuguesa venceu. Quem sabe não vamos assistir um jogo entre Brasil e Portugal, rs
Beijinhos
Regina

8:17 am  
Blogger Dad said...

Interessante e pedagógica...

Agradável e ler e muito actual.

Beijinho para ambos,

1:53 pm  
Anonymous segundavida said...

Indivíduos como este, infelizmente ainda existem por aí, sejam militares ou de outras profissões. É fictício mas poderia ser real, de salientar a lição que a "Sara" lhe está a dar. Um abraço para vocês e parabéns pelo belo trabalho.

4:38 pm  
Anonymous Rui Teixeira said...

É a pura realidade que as vezes acontece continua vais bem

5:12 pm  
Blogger Betty Branco Martins said...

Querida Isa

O "nosso fantástico e maquiavélico Victor" bom! vamos ver o que lhe vai acontecer!:)

Beijinhos

11:16 pm  
Blogger Vanda Baltazar said...

Sabes, Isa é que durante muitos muitos anos trabalhei muito mais que o saudavelmente recomendado :) e sempre com imensa alegria, gosto, satisfacao, gratificacao!

Não me arrependo de nada.

Se o tempo voltasse atras faria de novo tudo. :)

Porque havia respeito, admiracao, confiança e empenho nos resultados individuais mutuos e globais!

As pessoas gostavam de ver os outros crescer.

E as empresas crescem com o crescimento de cada um.

Agora esta na fase da vida em que espero que o meu calcio cresça :)

Anti osteoporose :)

beijinhos

Van

11:39 pm  
Anonymous Filipe Freitas said...

Mais um excelente capítulo acompanhado com uma foto com um olhar bem expressivo !...
Um bom fim de semana que se aproxima, uma altura de festas São Joaninas...
Beijinhos.

11:42 pm  
Anonymous Anonymous said...

Adorei!Este Vítor bem que merecia uma lição! Bjos!

1:02 am  
Anonymous Anonymous said...

O comentário acima é meu!É que o sistema de comentário não está abrindo direito.
Ane
sulamemacedo.blog.uol.com.br

1:03 am  
Blogger Rui said...

E mais, e mais?

11:32 am  
Blogger macmartinson said...

Olá, Isa,
para te dizer que a net também é " o lupanar das verdades e o confessionário das mentiras " e espelho do mundo...

Até !

6:44 pm  
Blogger Ana Luar said...

Chantagem e impunidade de mãos dadas em comunhão com o que se passa hoje ao nosso redor... infelizmente é disto que se faz a nossa sociedade... estou a adorar!

9:00 pm  
Blogger amita I said...

Finalmente esta personagem (Victor) fez-me sorrir. Sim, sorrir de satisfação por vê-lo apanhado na sua rede, na que com vileza teceu.
Duas partes que li até agora, dois estilos que, embora se conjuguem, são diferentes. Há pequenos nadas que vos diferenciam, sendo ambos muito bons na escrita. Enganei-me? Fiquei curiosa... e já não é a primeira vez que o sinto.
Um bjinho grande, ainda com perfume a manjerico.
Vou ler-vos mais acima
Até já!

6:20 pm  
Blogger Lmatta said...

Olá
gostei
vou voltar
beijocas

9:34 pm  
Anonymous Anonymous said...

Keep up the good work ferrari f40gt Lcd protective cover personal injury lawyer Info on depakote percocet canada How to find good winning slot machines powder coat wheels Wonder years tv show on dvd Britax roundabout baby seat covers Surf fishing supply European mattress sizes

4:12 pm  

Post a Comment

<< Home