Name:
Location: Portugal

Friday, July 14, 2006

Virtual Realidade Parte 44


Vitória recebeu-as com um súbito aguaceiro. Luísa e Rita encaminharam-se para a saída ajudadas pelo simpático passageiro marroquino. Eram cinco horas da manhã em Espanha. Chamaram um táxi para as levar ao hotel onde iriam passar dois dias. Rita olhava em todas as direcções e deu com os olhos num carro que arrancava a toda velocidade e um dos passageiros acenava-lhe com a mão. Ela reconheceu Francisco.
─ Mãezinha era o Francisco que ia naquele carro. Que pena não ter parado. Deve ser o destino que não nos quer juntos.
─ Filhota quem sabe se não se vão encontrar em Pamplona. Agora estamos a precisar de descansar e depois aproveitarmos para visitar a cidade. Agora me lembro, ─ disse olhando a filha nos olhos e sorrindo ─ mas tu não tinhas decidido esquecer esse encontro?
─ Tinha, mas parece que não consigo e anseio por o encontrar de novo em Pamplona.
─ Será que vim a Espanha para ficar sem a minha filhota querida? ─ Luísa sorria porque conhecendo bem a filha já tinha percebido que aquilo era muito sério.
─ Será? ─ Respondeu Rita com ar sonhador e suspirando fundo.
O táxi corria pela cidade adormecida deixando-as à porta do hotel Vitória pouco depois. Cumpridas todas as formalidades e já com as chaves na mão, subiram para o quarto.
A luz lívida de um relâmpago iluminou por um instante o quarto, ao mesmo tempo que um trovão assustador lhes cortava a respiração. Uma chuva furiosa fustigava os vidros da janela enquanto relâmpagos e trovões se sucediam cada vez com mais frequência.
─ Mas que bela recepção temos à nossa chegada mãezinha! Espero que amanhã o dia esteja melhor.
─ É verdade! Querida queres ir à casa de banho? Estou ansiosa por me meter debaixo dos lençóis.
Luísa tomou um banho rápido para se refrescar da viagem. Quando entrou no quarto Rita já dormia profundamente. Depositou um beijo na face da filha desejando-lhe toda a felicidade do mundo. Ela era o seu tesouro, mas o seu último pensamento antes de adormecer foi para o Eduardo.

Francisco tinha um amigo e colega de trabalho com o carro à sua espera na estação de Vitória. Para não ter de esperar por ligação ferroviária até às 7:30 da manhã e assim não ter de passar a noite toda sem dormir, Juan tinha-se oferecido para o ir buscar a Vitória. Ao passarem pelo táxi reconheceu Rita e levantou a mão dizendo ao amigo que tinha conhecido no comboio uma portuguesa muito simpática e bonita que ia tirar o curso de medicina para Pamplona. Esperava com ansiedade que Rita lhe telefonasse como tinha prometido. O amigo sorriu zombeteiro.
─ Vamos ver se é desta que arranjas namorada, sempre envolvido nos estudos e no trabalho.

O toque insistente do telefone quebrou a quietude de um sono profundo e Luísa foi obrigada a emergir, a muito custo, daquele doce abandono, para recuperar o sentido da realidade. Às apalpadelas derrubou alguns objectos antes de agarrar o telemóvel.
─ Olá Filhinha! Já chegaram a Vitória? Estava á espera de notícias vossas.
─ Sim mãezinha! Fizemos uma óptima viagem, apesar de ser muito cansativa. Mais tarde ligo-te pois ainda estamos a dormir. Beijinhos meus e da Rita.
O dia amanheceu brilhante sem nada deixasse adivinhar que tinha chovido na véspera. O quarto era amplo, arejado e muito acolhedor.
Luísa meteu-se debaixo do chuveiro enquanto Rita continuava a dormir. Deu por si a pensar no Eduardo; “o que faria ele na ausência dela? Certamente conheceria outras pessoas no Mirc. Sentiria a falta dela?” E uma pontinha de ciúme despontou no seu coração inseguro.
À medida que a água rolava pelo seu corpo abaixo, as dúvidas iam-se dissipando na sua mente. Olhou – se no espelho enquanto acabava de se limpar com a toalha. “Nada mal para uma mulher da minha idade e com uma filha casadoira”, pensou para consigo. Os seus seios haviam sido sempre um tanto pequenos e, embora isso a tivesse preocupado quando era mais nova, estava contente agora por não terem começado a descair e a pender como os de outras mulheres da sua idade. O desejo acendeu-se no seu íntimo, enquanto se massajava com o leite corporal. Voltando à realidade, aplicou um pouco de maquilhagem vestiu umas calças castanhas e uma camisa bege e calçou sapatos castanhos. Estava preparada para enfrentar um pequeno-almoço bem merecido.
Entretanto Rita acordava, espreguiçava-se e sorria feliz.
─ Bom dia mãezinha!
─ Bom dia filhota! Vamos a despachar dorminhoca, se queremos aproveitar estes dois dias na cidade basca.
─ As suas ordens são para ser cumpridas madame! Dá-me tempo para tomar um duche.
Rita ria divertida e saltando da cama rapidamente entrou na casa de banho cantarolando. “I love you”
Passado algum tempo reaparece.
─ Que tal estou, com bom aspecto? Prontinha para enfrentar a cidade!
Rita vestia calças de ganga e um camiseiro, calcava sapatilhas, calçado prático para caminhar.
─ E essa cara tão branca, pinta-te um pouco. Eu sei que detestas maquilhagem, mas um pouco ajuda a disfarçar o cansaço da viagem.
─ Nada disso, sinto-me muito bem assim. Vamos? Daqui a pouco já não servem o pequeno-almoço.

Desceram de elevador e encontraram um empregado que sorrindo lhes disse Olá.
A sala onde serviam o pequeno-almoço era muito simpática e encontrava-se com pouca gente àquela hora da manhã. Deliciaram-se com o buffet muito bem recheado.

Depois do pequeno-almoço regressaram ao quarto e passaram o resto da manhã, a discutir e a consultar o mapa da cidade; teriam que escolher as coisas mais importantes para visitar.
─ Mãezinha, Vitória é um cidade grande, com visitas grátis, e com muitos espaços verdes. Temos várias maneiras de conhecer a cidade. Podemos alugar bicicletas, ou compartir coche ou então usarmos os transportes urbanos. O que achas?
─ Seria interessante percorrer a cidade de bicicleta, mas esqueces-te de que nunca aprendi, apesar de na nossa zona a bicicleta em tempos ter sido a prioridade das pessoas. Existem muitos monumentos nesta cidade, vamos escolher alguns. Por exemplo: a Catedral Juan de Ayala, Catedral de la Virgen Blanca e Museu Praiacial. Achas que temos tempo?
─ Eu acho que poderíamos ir caminhando e descobrindo o que vamos encontrando pela frente. Assim não íamos perdendo tempo. Apesar de que gostava de visitar o campus universitário (unibersitate campusa); engraçado como se chama em basco (Vasco). Não podemos esquecer que estamos em território basco, só espero que não tenhamos nenhuma surpresa durante a nossa estada.
Luísa olhou para a filha alarmada, mas rapidamente disfarçou, pois tudo poderia acontecer.
─ Vamos sair e encontrar algum restaurante para almoçar, estamos a precisar de uma boa refeição. Quero provar algo típico da região.
Ao passarem pela recepção do hotel verificaram que a um canto se encontrava alguns computadores á disposição dos clientes.
─ Muito bem, já temos onde vir á Internet. Certamente que o Eduardo escreveu. Aproveito e também envio uns e-mail.
Rita ouvindo o nome de Eduardo sente uma dor no coração, recorda o que fez, e pensa que tem que falar com a mãe sobre isso antes que seja tarde demais.Saíram para a rua. Depois da chuva, as ruas ficaram impregnadas de um encanto especial entre o melancólico e o acolhedor que convidava a percorrê-las com tranquilidade. E foram andando pela avenida, na esperança, de encontrar um restaurante para almoçar.

Continua...

33 Comments:

Anonymous Sindarin said...

Olá Luís! Venho agradecer a visita e continuar a ler a história k está empolgante. Agradeço tb a amizade e todo o carinho. Deixo-te tb um grande bj e votos dum fim de semana cheio de amor e alegria e mta, mta inspiração. Beijocas à Isa tb

6:41 pm  
Anonymous tb said...

e lendo acompanhei as duas viajantes... A história continua a desenrolar-se com a fluidez de texto a que já nos habituaram...
Agora mais uma semana...
Beijinhos e boa semana!

7:08 pm  
Blogger Papoila said...

Olá!
Esta história continua a deliciar-me e hoje saí em Vitória com Luísa e Rita.
Até para a semana!
Beijo

7:52 pm  
Blogger MoonLight said...

Lindo mais uma vez! Podia ser 6ª feira todos os dias não???? lol... Pronto! Eu espero mais uma semana pelas cenas do próximo capítulo! lol Parabéns! Bjs de Luz

8:51 pm  
Anonymous Maria said...

LUISA E LUIS PARABÉNS! A HISTÓRIA CONTINUA INTERESSANTE!!!!

9:04 pm  
Blogger Isa Calixto said...

A Luisa e a Rita chegaram...instalaram-se...procuraram pontos chaves do dia a dia...e a história continua, para a semana...
Vamos ver para quem vai a inspiração, que personagens entrarão em acção...

Beijinhos aos dois, bom fim de semana e boa semana :)...

10:43 pm  
Blogger isa xana said...

está muito bem escrita e prende a atenção;)

*

1:19 pm  
Blogger A Cor do Mar said...

A historia continua bonita :)) Um bom Domingo e beijocas**

2:50 am  
Anonymous In loko said...

Mais um capítulo bem escrito. Soalheiro tal como o tempo ficou depois das chuvadas, e depois de viagem cansativa impunha-se visita pela cidade nas calmas. mas os idílios andam no ar, tanto Luísa como Rita têm o coração aberto ao amor... que desconfio vão aparecer nos próximos capítulos. Pamplona tão perto né Rita? E Luísa com internet "à mão" não vai perder a ocasião de ciber-procurar seu Eduzinho! Abraço Luis beijo Isa

4:22 am  
Blogger soli-arte said...

Pois é Luís, mais uma semana.
E o conto continua a me prender ao ecrã.
Mais uma vez a descrição que fazem das cidades ou espaços que as personagens do conto passam é divinal.
Desta vez deixaram-me com desejos de conhecer Vitoria.
E quanto a Rita, sim já vai sendo tempo de ela contar o seu segredo da asneirita. Certamente que vai obter perdão, pois foi na melhor das intençoes que o fez, e as mães sabem sempe perdoar.
Beijos e até à semana

11:27 am  
Blogger soli-arte said...

esqueci de sublinhar uma coisa :)
e Vitoia até tem visitas grátis :) gostei dessa. Em Portugal tudo se paga :) lolol. e à segunda feira nada podemos visitar, nem ue seja segunda feriado . Beijos Isa

11:29 am  
Blogger Luisa said...

Vamos ver o que acontece às duas em Pamplona.

1:39 pm  
Anonymous Regina said...

Queridos Isa e Luiz!
O importante da amizade não é conhecer o amigo e sim saber o que há dentro dele...
Cada amigo novo que ganhamos na vida, nos aperfeiçoa e enriquece. Não pelo que nos dá, mas pelo quanto descobrimos de nós mesmos.
Ser amigo não é coisa de um dia. São gestos, palavras, sentimentos que se solidificam no tempo e não se apagam jamais.
Obrigada pela sua amizade.
Bom domingo e uma semana cheia de alegrias.
Beijos no coração.
Regina

2:10 pm  
Blogger lena said...

Isa e Luís, vim ler-vos.
entrar de novo na continuação do vosso romance. dizer o quanto gosto de vos ler é repetir-me

hoje o capitulo por vós escrito, levou-nos de novo à Luisa e à Rita, à viagem que ambas fazem já em terras de Espanha

Vitória sem dúvida uma bela cidade, descrevem-na com um encanto tamanho e com um entusiasmo sem medida, faz sentir saudades e voltar lá para a admirar e desfrutar de novo a sua beleza

cansadas da viagem , é natural

o encontro com o Eduardo num acenar de mão que já tanto diz...

a Rita com um peso, pelo "deslize" do IRC,

bem, tudo sempre muito bem descrito, ao ponto de me sentir dentro de cada momento, eu como até si andar de bicicleta é assim que visito a cidade...

beijos aos dois , meus queridos amigos, o meu abraço sempre com a ternura e amizade que nos une

até para a semana ...

lena

3:47 pm  
Blogger lena said...

meninos lindos o encontro do acena de mão era com o Francisco,

com o Eduardo sonhava a bela Luísa, enquanto descansava e depois ver o hotel com net ainda mais se entusiasmou

isto de trocar os nomes, não é muito o meu género, mas Eduardo é realmente o nome que mais gosto, que me desculpem os outros nomes...

beijinhos e beijinhos e desculpam, a troca, foi só para voltar a comentar

ehehehe

beijos

lena

3:57 pm  
Anonymous Nanci said...

Olá amigos...que estejam bem e em paz!
Terrivel ficar sem pc e não poder estar aqui...Felizmente tenho a oportunidade de atualizar-me...
encanta-me a cada dia este conto surpreendente...
e fico a aguardar

grande beijo

10:17 pm  
Blogger Rosmaninho said...

Isa&Luís

O que tem de ser tem mesmo muita força!...

Em Espanha, a gastronomia não se compara em nada com a portuguesa, a Rita e a mãe vão "passar um mau bocado" nos restaurantes:):):)...

Tudo lhes pode acontecer...desejo que a 1ª quinzena não lhes traga surpresas desagradáveis.

A continuação virá, pelo que me tenho apercebido, na próxima quinzena...assim também desejo...

~*Um beijo*~

11:01 am  
Anonymous Nylda said...

Olá...
Esta história está cada vez melhor, voltarei pois estou mujito interessada.
Uma boa semana.
Beijos e um sorriso.

11:01 am  
Blogger Nilson Barcelli said...

A narrativa continua em bom ritmo.
E bem contada.
Beijinhos para a Isa.
Um abraço para o Luís.

1:24 pm  
Blogger maresia_mar said...

Olá aos dois.
e cá estou eu a ler mais um capítulo da vossa magnifica história, como sempre fiquei presa à leitura.. fico à espera de mais.. Bjhs e uma boa semana, que a bem da verdade promete ser bem quentinha..

2:10 pm  
Blogger zezinhomota said...

Entrei só para desejar-vos uma boa semana.
Sejam felizes.
ZezinhoMota

5:13 pm  
Blogger Guilherme F. said...

E digo.. "Grande Obrigado pelas vossas palavras.Ficaram gravados num cantinho especial" Bjs

7:09 pm  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

Olá :)
Adoro passar por aqui e ler-te
Beijos e boa semana

10:48 pm  
Anonymous Anonymous said...

;)

11:38 am  
Anonymous angel said...

Um passarinho me contou que não existe um dia especial para sentir uma emoção gostosa.Mas tem dias que ela é sentida muito mais intensamente.
E hoje é o meu dia de te dar "aquele" olá especial. Um olá luminoso e cheio de esperança para viver. Um abraço

10:48 pm  
Anonymous Bitu said...

Hoje nao vou ler pq nao estou concentrada, volto outro dia para ler tudinho.....Vim desejar a Isa uma continuação de férias repletas de coisas boas. De volta traz novidades e fotos daquelas lindérrimas....até a Carolzinha gosta de ver....Beijinho terno a ambos

11:12 pm  
Anonymous Carla said...

Ola amiga,finalmente voltei...boa foto,conheço...o capitulo anterior muito bom, ainda nao li nem vi o filme, mas espero ver e ler. O conto continua a ser interessante, fico a espera de mais... beijinhos

11:14 am  
Blogger Rui said...

Vitória, vitória... que continua a história. :)

3:42 pm  
Anonymous Ane said...

Viajar e conhecer lugares novos é bom demais.Queria está lá com Rita e Luísa.Um beijo e feliz dia do amigo(20/07)!

8:24 pm  
Anonymous Pedra da Lua said...

Oláaaaa! Finalmente tempo para meter a leitura em dia! Já cheguei a Espanha (na historia claro), devo dizer q continuo a adorar, a cada capitulo fico com vontade de ler mais e mais. Não sei o q dizer além disto e q estou a adorar, quando é q sai o proximo? Beijinhos pros 2 :)

11:15 am  
Blogger amita I said...

Olá Isa&Luis
Novamente me atrasei mas já tenho a leitura em dia. Esta virtual realidade continua fluída, bem escrita e sempre interessante.
Aguardo a próxima parte.
Até lá, uma boa semana e bjinhos para os dois belos narradores

10:31 pm  
Blogger maresia_mar said...

Isa, linda, esqueci de te desejar que passes umas óptimas férias, com tudo aquilo a que tens direito, ah não te esqueças de sorrir.. Bjhs com sabor a maresia

5:04 pm  
Anonymous Anonymous said...

Best regards from NY! panasonic ice cream machines http://www.side-effects-adipex.info/Buy_didrex_online_cod_cheap.html Good diet for losing weight arkansas suzuki atv dealer monster black cock white chick Culinary arts schools near duanesburgny Commercial truck insurance kansas Debt collections prineville oregon Small cleaning business licence and insurance shaved russian girls free pic Medical forum klonopin Water filter south africa Hotels in dallas texas with large jacuzzi bathtubs laser tattoo removal new london county Parental control e mail Permanent hair remover product Butalbital and brain aneurysms www.buy didrex cod Google search acyclovir

1:43 am  

Post a Comment

<< Home